Hamilton lamenta desgaste dos pneus e fala em “corrida chata” em São Paulo

Foto: Beto Issa/F1 GP Brasil

Não foi desta vez que Lewis Hamilton conseguiu vencer o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1. Na tarde deste domingo (15), o tricampeão mundial terminou a corrida disputada no Autódromo de Interlagos na segunda colocação, atrás de seu companheiro de equipe, Nico Rosberg, e segue sem vitórias na capital paulista.

LEIA MAIS
Globo tem pior GP do Brasil da história e perde para a Record

O inglês elogiou o traçado do circuito localizado na zona sul de São Paulo (SP), mas admitiu não conseguir encontrar nenhum ponto na pista para tentar ultrapassar Nico Rosberg ao longo das 71 voltas da corrida deste domingo.

“Tive um bom ritmo durante boa parte da corrida, mas estava simplesmente impossível de ultrapassar aqui hoje. É uma ótima pista, mas não estava dando para passar aqui hoje”, disse Hamilton durante a coletiva realizada no pódio da prova.

O dono do Mercedes número 44 ainda explicou que enfrentou o tráfego de retardatários enquanto perseguia Rosberg, e que isso desgastou excessivamente seus pneus. “Obviamente, estava atrás do Nico e, fiquei no tráfego por algum tempo. Isso matou meus pneus”, seguiu, alertando que gostaria de fazer duas paradas, mas que desgaste excessivo dos pneus o impediu.

“Eu vi que alguns pilotos tinham uma estratégia diferente. Claro que eu queria tentar, acharia legal ter arriscado. Porém, a equipe me disse que eu não tinha como levar os pneus até o fim, pois meus pneus estariam bem acabados. Ficou uma corrida chata, infelizmente”, completou Hamilton.

A Fórmula 1 realiza sua última corrida em 2015 daqui duas semanas, com a realização do Grande Prêmio de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

Foto: Beto Issa/F1 GP Brasil



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.