GP do Brasil: Hamilton bate Rosberg por um décimo e lidera TL3

Lewis Hamilton sofreu com problemas em seu carro, mas foi o piloto mais rápido do último treino livre para a disputa do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1. Na atividade realizada no final da manhã deste sábado (14) no Autódromo de Interlagos, o campeão mundial de 2015 percorreu os 4.309 metros do traçado paulistano em 1min12s070, marca registrada no final da sessão.

LEIA MAIS:
Bernie Ecclestone diz que Brasil precisa de um “grande líder” como Putin

O inglês reclamou de problemas no acionamento das marchas em seu carro durante o exercício, o que o obrigou a visitar os boxes pouco depois de sair pela primeira vez à pista. Pouco depois, Hamilton rodou na curva da Junção e disse não entender o que acontecia. Ainda assim o piloto da Mercedes conseguiu retornar no final do treino para fazer a melhor volta.

A segunda colocação ficou com Nico Rosberg, também com um carro da Mercedes. O alemão, mais rápido da sexta-feira, foi um décimo mais lento em relação a melhor volta. Sebastian Vettel fez o terceiro melhor tempo da atividade, seguido por Kimi Räikkönen, seu companheiro na Ferrari. A lista dos cinco melhores ainda contou com a Williams de Valtteri Bottas.

Os brasileiros mais uma vez não tiveram um bom desempenho. Felipe Massa ficou com a 12ª posição ao registrar 1min13s742 com a sua Williams, enquanto Felipe Nasr, que liderou o início da atividade e chegou a figurar entre os dez primeiros após 45 minutos de sessão, não passou do 17º posto, com o tempo de 1min14s288.

A próxima vez que os pilotos da Fórmula 1 retornaram à pista será para a disputa do qualifying para definição das posições de largada para o Grande Prêmio do Brasil. A classificação terá início às 14h deste sábado, e a corrida acontece no domingo, também às 14h.

O treino
Bernie Ecclestone diz que Brasil precisa de um “grande líder” como Putin

A última atividade livre antes do início do treino classificatório começou com a pista mais quente em relação aos dois ensaios da sexta-feira e teve os pilotos indo à pista rapidamente para marcar voltas. Felipe Nasr se colocou na liderança no primeiro momento, quando apenas ele, Marcus Ericsson e os dois pilotos da Manor registraram voltas.

A liderança de Nasr durou exatos 14 minutos. Neste momento, Kimi Räikkönen completou uma volta em 1min14s373, superando o brasileiro em meio segundo e assumindo a primeira posição da atividade. Alguns minutos mais tarde, foi a vez de Sebastian Vettel baixar a marca da melhor volta, cravando 1min14s062.

Os pilotos da Mercedes demoraram 20 minutos para ir à pista, mas logo em sua primeira tentativa de volta rápida, Lewis Hamilton teve problemas com as marchas de seu carro, parou momentaneamente no traçado e se viu obrigado a retornar aos boxes. Pouco depois, foi a vez de Rosberg assumir a ponta da folha de tempos, com 1min13s324.

Após a Mercedes corrigir a falha nas marchas de Hamilton, o inglês retornou ao circuito paulistano e marcou o segundo melhor tempo da sessão, três décimos atrás de seu companheiro de equipe. Algumas voltas depois, porém, o inglês deu uma rodada na Curva da Junção e retornou aos boxes.

Restando 11 minutos para o final da atividade, Nasr retornou ao circuito para fazer mais algumas voltas, desta vez com os compostos macios, pulando para a sétima posição, mesmo fritando os pneus na frenagem para o S do Senna e escapando de traseira na Junção. Na parte da frente da tabela de tempos, Hamilton tomou a liderança ao marcar 1min12s070.

Felipe Massa entrou na pista na parte final do treinamento também com os pneus macios – atitude seguida por todos os pilotos – e subiu para o décimo lugar, sendo superado por dois concorrentes na sequência. Rosberg e Vettel tentaram alcançar o tempo de Hamilton, mas não conseguiram impedir que o campeão do mundo fosse o mais rápido da sessão.

Foto: Mercedes



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.