GP do Brasil de 2014 – A emoção de um fã no circuito

Acompanho desde 1990, a F-1, pela televisão, e mesmo tão pequena admirava aquele evento do automobilismo, e me identificava com aquele tipo de corrida.  Onde iniciou a minha paixão pelo esporte automotor.

O tempo passou e somente em 2012, pela primeira vez, ao lado do meu esposo que é outro apaixonado pela F-1, e frequentador nato desde 1998, pode me levar para dentro do evento, no espaço da Malboro, a Philips Morris. Na qual,  tive a sorte de acompanhar a entrevista do piloto Felipe Massa para sua antiga contrante a Scuderia Ferrari.

Em 2014, foi o ano que mais marcou no Grande Prêmio do Brasil, além de assistir em outro setor, e desta vez o “G”, debaixo de um sol escaldante, com a bandeira do Brasil na mão,  assisti toda corrida e mesmo sem retorno do áudio e a imagem.

Passei por várias emoções ao lado da maior torcida, a “Pisa Fundo”, que conheci na arquibancada no fim de semana, entre treino classificatório no sábado e a corrida oficial. Incrível, essa paixão sem igual. Pois, essa turma acampa na frente do autódromo ás 5 h na sexta-feira e, somente após GP,  no domingo a tarde, vão para as suas casas.

Naquela arquibancada lotada, na saída da curva do sol, após a reta-oposta, na frente das curvas, consegui ver uma das maiores brigas entre as Mercedes, que estavam bem a frente,  atrás o conflito entre as Ferrari´s.

O ponto forte do GP do Brasil,no meu ponto de vista é a curva do lago, onde o foco do pário fica localizado por lá.

Embora, no ano passado me pareceu um circuito pouco morto, e uma corrida sem empolgar o público. Não se compara a outros anos, que marcaram na história do GP brasileiro, que já foi palco para os lendários Prost e Senna.

Foi o ano do Bicampeonato de Lewis Hamilton pela Mercedes, e também o título brasileiro para parceiro de equipe, Nico Rosberg, atual vice-lider do campeonato mundial.

Enquanto, o segundo lugar no pódio ficou para Felipe Massa, na hora da premiação recebeu uma singela homenagem dos fãs do Senna, e cantaram em coro a letra mais conhecida:  “Senna, Senna…Olê, Olê, ….. ” (assista no vídeo).

 



Paulista e Colunista. Já escrevi para Revista Voi – PR, The Music Journal Brazil – SP. Atualmente escrevo para o Portal StyleMag Brasil e Seven Days News.