F1: Hamilton acredita que GP do Brasil será mais difícil em relação ao ano passado

Segundo piloto mais veloz da sexta-feira (13) de treinos livres para o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, Lewis Hamilton acredita que a corrida deste ano, que será disputada no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP), será mais difícil em relação ao ano passado. O piloto relatou dificuldades em buscar o melhor ajuste para o final de semana.

LEIA MAIS:
Especial: Saiba tudo sobre o GP do Brasil de Fórmula 1

“Senti que o carro está bom aqui, mas eu acho que será um final de semana difícil. Ano passado eu tive um bom ritmo na corrida, mas está difícil tentar buscar o acerto correto para o qualifying e a corrida. Preciso melhorar minha posição no grid desta vez porque isso poderá influenciar a corrida. É uma volta curta, está quente e úmido aqui e a pista também é dura para os pneus”, disse.

“Mas eles (a equipe) estão trabalhando e a aderência está boa. Existe um pouco de degradação, mas nada que não seja usual, então a impressão geral é boa. Eles mudaram um pouco as zebras. Antes nós podíamos abusar delas um pouco mais, mas agora você precisa seguir em volta dela, o que eu acho bom”, seguiu o já campeão mundial de 2015.

Utilizando um capacete com as mesmas cores daquele que era usado por Ayrton Senna, Hamilton diz que uma vitória neste final de semana – que seria a primeira no Autódromo de Interlagos – seria especial. O piloto também destacou que é uma honra usar as mesmas cores daquele que ele tem como ídolo.

“É uma honra vestir em meu capacete as cores de Ayrton neste final de semana e conquistar a vitória seria muito especial”, completou o inglês.

Foto: Beto Issa/F1 GP Brasil



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.