“Estou bem. Vai demorar um pouco, mas vou voltar”, diz Ronda após derrota

Reprodução/ Twitter

Ronda Rousey se manifestou pela primeira vez após ser brutalmente nocauteada pela também norte-americana Holly Holm na luta principal do UFC 193, na madrugada do último domingo (15) em Melbourne, na Austrália. Em uma mensagem publicada no Instagram, a agora ex-campeã do peso galo (61kg) do UFC afirmou que está bem e que voltará a lutar depois de um tempo.

LEIA MAIS:
Cansada de lutar, Ronda Rousey diz que vai DESAPARECER após o UFC 193
Anderson Silva manda recado emocionante a Ronda: “Meus filhos te amam”
Surra faz Ronda passar por cirurgia plástica; entenda
Ronda Rousey é atropelada por Holly Holm e perde o cinturão dos galos; assista ao vídeo
Veja imagens da derrota de Ronda para Holm no UFC 193

 

 

“Quero apenas agradecer a todos pelo amor e apoio. Agradeço as preocupações com a minha saúde, mas estou bem. Como disse antes, quero tirar um tempo para mim, mas eu voltarei”, escreveu Ronda em sua conta na rede social nesta segunda-feira (16).

Antes do combate contra Holly Holm, Ronda afirmou que pretendia “desaparecer” após o UFC 193. “Depois desta luta, definitivamente farei algumas pessoas sentirem falta de mim, com certeza. Acredite em mim, não há nada que eu queira mais do que desaparecer por uns tempos”, afirmou Ronda em entrevista à revista “Rolling Stone”. De acordo com a lutadora, a ideia era que ela retornasse ao octógono apenas no UFC 200, evento que está agendado para o dia 9 de julho de 2016 para a cidade de Las Vegas, nos Estados Unidos. O presidente do UFC, Dana White, já antecipou que a revanche entre Ronda e Holly “faz todo o sentido”. Provavelmente esta luta acontecerá justamente no UFC 200.

Contrariando todos os prognósticos, Ronda perdeu pela primeira vez no MMA profissional. A norte-americana de 28 anos agora ostenta um cartel de 12 vitórias e uma derrota, enquanto Holly Holm, a nova campeã do peso galo do UFC, soma 10 vitórias em 10 lutas.

No octógono, o que se viu em Melbourne foi o completo domínio de Holly no combate. Ela não apenas escapou da maior arma de Ronda – a chave de braço – como nocauteou a então campeã com um forte chute na cabeça aos 59 segundos do segundo round. Acabava, ali, o reinado que parecia não ter fim de Ronda Rousey.



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.