Entenda por que somos fanáticos por futebol

Créditos da Foto: Reprodução/Facebook

O futebol é o esporte mais popular do mundo. Ele tem o poder de encantamento. Quando a bola rola, ele se torna um sonho, que faz com que as pessoas se prendam a ele como se fosse uma extensão do próprio corpo. Por outro lado, tem forças incríveis para transformar vidas.

LEIA MAIS:
Ótica Ventura apoia Prêmio Torcedores e dará vale compras para os vencedores

O futebol possui um alcance mundial. Pode chegar a grande massa, alterar toda uma sociedade, um país inteiro. Porém ele também pode salvar uma vida, como salvou a do jogador inglês Joey Barton e isso é o esplendido.

Em vários anos de futebol, não faltam fatos históricos e emocionantes para entendermos por que somos tão “loucos” por essa modalidade esportiva. Abaixo, listamos alguns fatos que provam o por que somos extremamente apaixonados pelo futebol e por que não é só futebol. É muito mais que isso.

Para quem não conhece a história do meio campista Joey Barton, irei conta-la aqui:

Joey Barton deu uma vez entrevista ao jornal Mirror, na entrevista o jogador contou um pouco da sua história, na qual ele tinha tudo para ir para o caminho ruim, o caminho do crime.

Cresceu no bairro Huyton, em Merseysideem, um dos bairros mais violentos da Inglaterra.

Joey disse que lá onde ele cresceu, os pais ensinavam as crianças a brigarem nos jardins. Assim as crianças passavam a ser muito violentas, inclusive ele.

O meio campista afirmou que tinha três escolhas para a vida, trabalhos manuais, ser traficante ou jogador de futebol. Ele tinha tudo para fazer a escolha errada e cair no mundo do crime. Porém ele fez a melhor das escolhas simplesmente por causa de sua paixão pelo futebol. Hoje Joey é um jogador de futebol e esta longe do crime.

É importante acrescentar que o irmão de Joey, junto de seu primo, estão presos por assassinato.

Na entrevista ele falou que o futebol deu a ele, estrutura, disciplina e um motivo para viver.

O clube St. Pauli, é um grande exemplo de que o futebol pode quebrar barreiras e mudar uma sociedade. O clube da Alemanha, é muito conhecido pelo mundo por seus feitos fora de campo e menos pelos feitos dentro dele. Entre 2002 e 2010 o clube foi dirigido por um presidente assumidamente gay, no qual sempre apoiou causas sociais e quebrou paradigmas.

O futebol une pessoas: Quem não se lembra da união de árabes e judeus na seleção israelense?

Nas Eliminatórias da Copa de 2006, israelenses fizeram um trabalho em conjunto de judeus e árabes, trabalho no qual rendeu a classificação para a Copa do Mundo de 2006. Eles são tidos como exemplos da reconciliação. Após o fim de uma guerra civil na palestina.

O futebol também mobiliza pessoas e vence guerras: A história de superação da torcida do Al Ahlly é um gigante exemplo.

Uma das maiores tragédias em um estádio de futebol aconteceu no Egito. Foi no jogo entre Al Ahly e Al Masry, 74 pessoas foram mortas. Por conta da participação dos torcedores do Al Ahly, no processo de derrubada do regime ditatorial de Hosni Mubarak. Mesmo assim os torcedores ergueram a cabeça. Foram para às ruas lutar por justiça juntos com o Zamalek, seus maiores rivais. E se solidificaram novamente em campo.

O futebol traz alegria mesmo em tempos de guerra: A alegria do Afeganistão em pleno 11 de setembro.

A seleção afegã conquistou o Campeonato da Federação de Futebol do Sul da Ásia, em um 11 de setembro. A conquista expandiu em uma forte manifestação de orgulho nacional, onde as pessoas tomaram as ruas de Cabul.

Créditos da Foto: Reprodução/Facebook