Efeito Mick Jagger? Inter vive maré de azar desde que Stones confirmaram show no Beira-Rio

Desde a Copa do Mundo de 2010, Mick Jagger tem sido considerado o maior pé-frio dos últimos tempos. Se um dia você assistir uma partida de um time ou de uma seleção e o vocalista dos Rolling Stones estiver na arquibancada acompanhando, nem precisa seguir vendo o jogo. A equipe que o astro do rock estiver torcendo perderá.

MAIS INTER:

D’Ale x imprensa: cinco vezes em que o craque colorado entrou em atrito com jornalistas

Relembre jogadores com passagens pela dupla Gre-Nal que tiveram a mesma lesão de Valdívia

A maldição de Mick Jagger chegou ao seu auge justamente no maior vexame da história da Seleção Brasileira. Mesmo sem o uniforme do Brasil, o cantor esteve no Mineirão para torcer pelos brasileiros no fatídico duelo contra a Alemanha, pela semifinal da Copa de 2014. Resultado: o famoso 7×1. Na época, Jagger até brincou dizendo que poderia ser culpado pelo primeiro gol, mas não pelos outros seis.

Agora, quem parece sofrer os efeitos da presença de Mick Jagger é o Inter. Bastou os Rolling Stones confirmarem oficialmente um show no Beira-Rio para que o time entrasse em uma terrível maré de azar. Confira a cronologia:

5/11 – Rolling Stones confirmam show em Porto Alegre. Beira-Rio receberá o espetáculo no dia 2 de março de 2016.

6/11 – Sasha volta a sentir o tornozelo operado. O jogador apresentou inflamação no local e não esteve em campo contra a Ponte Preta. Segue fora do time.

9/11 – Inter convoca coletiva para anunciar que dois jogadores foram pegos no exame anti-doping. Os volantes Nilton e Wellington Martins estão suspensos preventivamente por 30 dias e não jogam mais na reta final do Brasileirão.

13/11 – Roma diz que tem goleiro assegurado para a próxima temporada e jornal Gazzetta dello Sport garante que é o colorado Alisson. Na Seleção Brasileira, o arqueiro disse que “vai pensar no que fazer em 2016”.

15/11 – Valdívia, artilheiro do Inter na temporada, sai lesionado aos 10 minutos do primeiro tempo em amistoso da Seleção Olímpica contra os EUA.

16/11 – Exames de imagem constatam ruptura do ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo do meia colorado, que só volta a jogar daqui a 6 meses e desfalca o time na reta decisiva do Brasileirão.

16/11 – Alex sente a panturrilha, deixa treino mais cedo e também vira dúvida no Inter.

E na próxima quinta-feira, dia 19/11, o Inter encara a Chapecoense no mesmo palco em que tomou 5×0 no ano passado. Com a sombra do efeito Mick Jagger, o que esperar?

Crédito: Getty Images.

 

 

 



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.