Com coração apertado, torcedor do Penapolense culpa erro da arbitragem por derrota

Na noite do último sábado, 15, o Penapolense entrou em campo no Estádio Gilberto Siqueira, em Lins, e foi derrotado nos pênaltis pelo seu maior rival, o Linense, mas a torcida da equipe culpou a arbitragem pela derrota.

Leia Mais:

Dominante desde o primeiro minuto, Ituano goleia União e faz final contra o Linense

Nas penalidades, Linense vence Penapolense e é finalista da Copa Paulista

Isto porque, o Linense conseguiu abrir o placar apenas aos 41 minutos do segundo tempo, em um pênalti convertido pelo meia Thiago Humberto, e o tento teria levado o jogo aos pênaltis. O entrevistado pelo Torcedores.com, Zuba Ortiz, criticou a arbitragem pelo lance e falou se a dor de perder nos pênaltis é maior:

‘’ Não acredito que seja maior, mas o que mais doeu talvez seja ter visto um pênalti inexistente ter sido marcado, depois de um jogo equilibrado’’, ressaltou o torcedor do CAP. Sobre a sensação de ver o Penapolense eliminado, Zuba destacou:

‘’Então, na verdade, o time já tinha passado sufoco para se classificar na primeira fase, o time foi sendo construído durante a Copinha e a diretoria sempre deixou claro que era um laboratório para a A2. Mas ver o time eliminado da maneira que foi, sempre é um pouco frustrante’’, disse o admirador do Penapolense ao Torcedores.com.

Falando em relação a escolher adversário na semifinal, Zuba afirmou que escolheria o Linense: ‘’ Com certeza, apesar da derrota, foram mais de 8 mil pessoas nos dois jogos, público muito maior que em Série B. Foi uma festa na região, e rivalidades à parte, os dois times mereciam estar ali’’.

Também perguntamos a Zuba, se ele acredita no acesso da Penapolense e ele respondeu:

‘’ Acredito que o time vai precisar de bons nomes para brigar, acredito que num primeiro momento é focar na A2 e em ficar entre os 8, depois é pensar jogo a jogo, com esse novo regulamento só vai subir quem tiver realmente um elenco de A1’’, concluiu o torcedor.

Foto: Reprodução/Facebook



Nascido em Sorocaba, acompanha futebol desde os 8 anos e é apaixonado pelo europeu. Tem simpatia pelo Argentino e também gosta muito do Brasileiro. Basquete é outra opção boa.