Botafogo-SP segura o empate e conquista título inédito da Série D

O Botafogo-SP foi à Teresina para encarar o River-PI em dia histórico para a legião botafoguense. Com o resultado em Ribeirão Preto, por 3 a 2, o Tricolor precisava de um empate para trazer o título ao Estádio Santa Cruz. Apenas um revés mudaria o destino da taça.

LEIA MAIS:
Destaque do Botafogo-SP, zagueiro revela drama que quase o tirou do futebol
Ex-Olé, meia está perto de acesso com o Uberaba e revela intenção para 2016

O duelo era aguardado por uma multidão que lotou o Albertão neste sábado (14), na capital piauiense. Com mais de 40 torcedores, os atletas do Botafogo-SP viram o caldeirão da equipe do norte. Mas não teve jeito. O River não conseguiu mudar o resultado e garantiu o vice-campeonato da Série D.

O Jogo

Dentro de campo, a história não foi diferente. Toda a delegação do Galo estava com grandes expectativas por vitória. Pelo lado dos paulistas, um empate resolvia a situação. Os jogadores do Pantera sabiam que não poderiam bobear.

O duelo começou do jeito que era esperado, o River atacando e o Botafogo na defesa. Com a bola rolando, o que parecia ‘simples’ se tornou complicado. Bem postado em campo, o Botafogo passava sufoco lá atrás.

Neneca ia fazendo milagres na meta tricolor, enquanto Nunes e Canela seguravam a bola quando estavam no ataque. No primeiro tempo, o time de Ribeirão não teve boas chances. Com Daniel Borges, o Pantera quase abriu o placar em contra-ataque, mas a bola passou perto do poste direito de Naylson.

Na segunda etapa, o River voltou mais perigoso. O atacante Fabinho e meia Júnior Xuxa tentavam furar a retaguarda botafoguense, mas não surpreendiam a muralha Neneca. O drama aumentou quando César Gaúcho levou o segundo amarelo e foi para o chuveiro mais cedo.

Com um a mais em campo, os donos da casa gostaram da partida e foram para cima. No final do duelo, o Galo do Piauí teve uma falta para conseguir o título, mas foi em vão. Final de jogo, River-PI 0x0 Botafogo-SP. Com o resultado na primeira partida, em Ribeirão Preto, por 3 a 2, o Pantera sagrou-se campeão da Série D do Campeonato Brasileiro.

Foto: Rogério Moroti/Ag. Botafogo



Ribeirão-pretano com orgulho e apaixonado por todas as modalidades esportivas. Jornalismo esportivo é uma das paixões que carrego em meu peito. Sonhar é o que mantém o Homem vivo. "O Homem não morre quando deixa de existir, e sim quando deixa de sonhar".