Atentado na França deixa atacante da seleção espanhola com medo antes de amistoso

Nesta terça-feira, 17, a Espanha vai até Bruxelas enfrentar a Bélgica e, nem mesmo o alerta máximo e as medidas de segurança no país, evitaram o sentimento de medo do atacante espanhol Nolito, do Celta de Vigo, que deu uma entrevista coletiva neste domingo, 15, na Espanha.

LEIA MAIS:
Explosões aconteceram em Paris perto do Stade de France durante França x Alemanha

Pelo menos três supostos terroristas do atentado em Paris, que deixou 129 mortos e mais de 350 feridos, viviam na Bélgica e um deles estaria foragido, o que deixou o amistoso entre Bélgica e Espanha em alerta máximo de segurança. A partida acontece no Estádio Rei Baudouin, em Bruxelas, a partir das 17h45 (horário de Brasília) e alguns atletas têm mostrado receio antes da partida.

Em entrevista coletiva para a imprensa espanhola, o atacante Nolito admitiu a sua preocupação, mas, também frisou que não pode só pensar nisso: “Existe sempre medo quando acontecem coisas destas, e também muito respeito, mas não podemos viver com medo. Sinceramente são coisas que podem acontecer com qualquer um, esperamos que nunca mais aconteça algo assim”, disse o jogador do Celta.

Ao lado de Nolito na coletiva, o zagueiro Marc Bartra, do Barcelona, se mostrou mais calmo: “São momentos difíceis, mas se as Federações decidiram jogar, estamos à disposição. Se vamos é porque há segurança, com pessoas que nos dará segurança. Isso é o importante”, afirmou.

O prefeito de Bruxelas, Yvan Mayeur, disse que a segurança será reforçada para o amistoso e pediu a colaboração dos torcedores que irão ao estádio: “Pedimos aos cidadãos que tomem medidas para facilitar o controle que permitem que os eventos ocorram em boas condições”, declarou ao jornal local RTBF.

Foto: Divulgação/CeltaVigo



Jornalista em Formação pelo Centro de Ensino de Juiz de Fora - CES/JF - PUC/MG. Fundador do Blog do Tigrão. Palmeirense e apaixonado pelo futebol europeu.