Adidas assume “culpa” por camisa do Palmeiras que irritou Crefisa

César Greco/Ag. Palmeiras

Nos últimos dias, a relação de amor entre o Palmeiras e a Crefisa, seu principal patrocinador, ficou perto de se transformar em ódio. Tudo porque, em entrevista ao jornal Lance!, a presidente da empresa Leila Pereira se revoltou ao ficar sabendo do projeto do clube e da Adidas em fazer uma camisa retrô da Parmalat.

LEIA TAMBÉM:
Entenda a polêmica entre Crefisa e Palmeiras
Especial: Relembre os patrocínios que marcaram a história do Palmeiras

A mandatária da Crefisa acusou o presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, de “falta de lealdade” e ameaçou rescindir o contrato se o projeto seguisse de pé. Depois, Leila ainda tentou consertar em entrevista à Rádio Globo, dizendo que cumpriria o contrato com o Verdão até o fim de 2016. Só que a insatisfação com a proposta de homenagear a Parmalat continuou bem alta.

Nesta segunda-feira, a Adidas enviou um comunicado à imprensa esclarecendo o tema – a ideia partiu da própria empresa alemã, e não do presidente Paulo Nobre. Na mensagem, o porta-voz da empresa de marketing esportivo deixou claro que o projeto, de maneira alguma, queria causar um clima ruim entre Palmeiras e Crefisa.

Confira o comunicado na íntegra:

“A Adidas esclarece que a proposta da camisa retrô, inspirada nos uniformes da Sociedade Esportiva Palmeiras do início da década de 90 (com patrocínio da Parmalat), partiu da empresa, para eventualmente ser implementada SOMENTE caso o clube e seus demais patrocinadores estivessem totalmente de acordo, assim como são feitos todos os processos de aprovação de produtos entre Adidas e o clube.

A Adidas jamais teve intenção de causar qualquer transtorno entre o clube e seus patrocinadores. Com uma das parcerias mais profissionais e bem-sucedidas do futebol brasileiro, Adidas e Palmeiras, sempre prezam pela inovação, respeito e pelo serviço aos torcedores. Foram propostas ousadas e inovadoras que possibilitaram a criação de produtos como a camisa verde limão, a amarela e a azul com a Cruz de Savóia.

Reforçamos ainda a postura do Presidente Paulo Nobre, que sempre preza pela relação clube e patrocinadores, procurando sempre conciliar os interesses de cada um”.

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Foto: César Greco/Ag. Palmeiras



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.