Santos chega a 10ª vitória seguida na Vila, mas público só diminui; entenda

Reprodução: Flickr / Santos Futebol Clube

O Santos atingiu na goleada convincente diante do Atlético-MG, vice-líder do Campeonato Brasileiro, a marca de dez vitórias consecutivas na Vila Belmiro, todas sob o comando do técnico Dorival Júnior.

LEIA MAIS:
Santos quer reforçar a defesa para 2016 e já escolheu seu alvo

 

O número improvável em um segundo semestre de recuperação, com jogos decisivos, entre clássicos e adversários na ponta da tabela, anda junto com uma incômoda queda no público do estádio.

Na quarta-feira à noite, somente 6.179 pessoas acompanharam os 4 a 0 sobre os mineiros. Antes disso, já no clássico contra o São Paulo, outro público ruim: 5.552. Diante da Chapecoense, 8.047 pagantes. Curiosamente, em todos os jogos o Santos venceu com boa vantagem de gols.

Internamente, Dorival tem pedido aos dirigentes para que mantenham os jogos no estádio, alegando que a arrancada do time na temporada aconteceu devido ao poderio da Vila e que as chances de chegar a uma próxima Copa Libertadores da América, pela Copa do Brasil ou o Brasileiro, passam pelo local.

“Precisamos de uma resposta maior do torcedor. Caso contrário, não adianta brigarmos para ter os jogos aqui. O prejuízo vai ser muito grande se sairmos daqui, mas nem no nosso campo conseguimos lotar, mesmo com a equipe fazendo uma grande campanha. Vou continuar defendendo essa questão porque quando o Santos joga na Vila os resultados aparecem. A parte financeira tem sido um prejuízo muito grande”, esbravejou Dorival logo após a partida.

A diretoria, no entanto, diz que necessita arrecadar. Tentou durante toda a competição negociar a venda de mandos de campo. Em um primeiro momento, recuou devido a luta do time contra o rebaixamento. Posteriormente, por questões burocráticas, não vendeu o mando do clássico contra o São Paulo para Londrina, mas fez questão de mandar o decisivo jogo contra o Figueirense, pelas quartas de final da Copa do Brasil, no Estádio do Pacaembu.

Enquanto isso, o clube já aumentou o preço dos ingressos na Vila, mas teve como resposta a considerável diminuição do público, que em metade dos jogos com o técnico Dorival Júnior superava a marca dos dez mil pagantes.

O número de dez vitórias consecutivas na Vila Belmiro também foi atingida no ano passado, sob o comando do técnico Oswaldo de Oliveira, mas muito em função de adversários mais fracos, quase todos pelo Campeonato Paulista.

A boa fase como mandante anda junto com o dilema de tirar o time do estádio. Em 2014, o clube pagou caro quando o fez, perdendo a final do Paulista para o Ituano e a premiação mais gorda da competição.

Veja todos os jogos do Santos na Vila Belmiro com o técnico Dorival Júnior:

11/7 – Santos 3 x 0 Figueirense – Campeonato Brasileiro – 8.393 pagantes
22/7 – Santos 3 x 1 Sport – Copa do Brasil – 8.370 pagantes
26/7 – Santos 2 x 0 Joinville – Campeonato Brasileiro – 12.974 pagantes
8/8 – Santos 3 x 0 Coritiba – Campeonato Brasileiro – 12.657 pagantes
12/8 – Santos 1 x 0 Vasco – Campeonato Brasileiro – 12.038 pagantes
19/8 – Santos 2 x 0 Corinthians – Copa do Brasil – 10.383 pagantes
22/8 – Santos 5 x 2 Avaí – Campeonato Brasileiro – 12.036 pagantes
3/9 – Santos 3 x 1 Chapecoense – Campeonato Brasileiro – 8.047 pagantes
9/9 – Santos 3 x 0 São Paulo – Campeonato Brasileiro – 5.552 pagantes
16/9 – Santos 4 x 0 Atlético-MG – Campeonato Brasileiro – 6.179 pagantes

Crédito da foto: Divulgação/Flickr/Santos Futebol Clube



Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo. Comecei no Terra Esportes, em 2008, para onde voltei em 2011 e fiquei até 2015. Passei também por FPF, Diário LANCE! e o jornal A Tribuna, de Santos, com colaborações para a Revista Placar.