Palmeiras: Cristaldo, Barrios e Mouche sofrem assalto à mão armada em SP

Na última quinta-feira, foi veiculado que os argentinos Cristaldo, Barrios (naturalizado paraguaio) e Mouche foram escoltados pela Polícia Militar até a Academia de Futebol do Palmeiras após suspeita de perseguição. Isso aconteceu porque, pouco antes, os gringos foram vítimas de um assalto à mão armada, reportou o GloboEsporte.com.

LEIA TAMBÉM:
Palmeiras: 8 razões para Barrios ser melhor opção do que Alecsandro

Mercado da Bola: Palmeiras renova contrato de Fernando Prass por dois anos
Palmeiras tem mais chances de classificar para a Libertadores que São Paulo e Flamengo
Mercado da bola: Saiba quem pode chegar e quem pode deixar o Palmeiras
Palmeiras x Grêmio: mais de 12 mil ingressos vendidos

No caminho do aeroporto de Congonhas ao CT da Barra Funda, os três jogadores do Palmeiras, num táxi, foram abordados por um assaltante em uma moto, que surpreendeu Cristaldo, sentado na janela, e levou seu relógio. O camisa 9 do Verdão falava ao celular quando teve o objeto furtado.

O ladrão bateu no vidro do carro com um revólver, e Cristaldo chegou a oferecer o celular. Entretanto o assaltante preferiu o relógio do atacante. Depois da ocorrência, o trio solicitou, então, apoio dos policiais militares nas redondezas do Allianz Parque até a Academia.

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Fotos: César Greco/Ag. Palmeiras



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.