Opinião: A culpa não é só da arbitragem

SAO PAULO, BRAZIL - SEPTEMBER 20: Referee Flavio Rodrigues Guerra (C) gives a penalty for the team of Corinthians during the match between Corinthians and Santos for the Brazilian Series A 2015 at Arena Corinthians on September 20, 2015 in Sao Paulo, Brazil. (Photo by Friedemann Vogel/Getty Images)

Mais uma vez no jogo deste domingo (20) entre Corinthians e Santos, a arbitragem apareceu, com mais uma polêmica. Aos 34 minutos do segundo tempo o jogador Zeca cometeu pênalti em cima de Vagner Love, até ai tudo bem, foi pênalti e o juiz acertou. Porém o grande erro do arbitro foi ter expulsado o zagueiro David Braz, que sequer participou da jogada.

LEIA MAIS:
Brasileirão: confira a classificação atualizada após a rodada 27
Brasileirão: confira a classificação atualizada após os jogos deste sábado (19)

 

David Braz (e o time inteiro do Santos) reclamou com razão. Porém, na saída de campo o Zeca disse que era ele que estava na jogada. E essa declaração foi o que chamou a atenção, pois é de se indagar por que ele não foi ao arbitro e afirmou que tinha sido ele que estava na jogada e que se alguém tivesse que ser expulso, esse alguém seria ele.

E logo após de cabeça mais fria, Zeca deu uma declaração dizendo que ele tinha feito o pênalti, e consequentemente quem deveria ter sido expulso era ele.

Ele poderia ter evitado esse erro simplesmente, colaborando, indo ao arbitro e falando a verdade.

Mas há uma cultura do futebol que é degradante e que de certa forma o prejudica e da aos jogadores um parcela de culpa nos erros dos jogos.

Nesse Brasileirão já foram registrados muitos erros de arbitragem, muitos deles causados por simulações de jogadores. O Santos, por exemplo, foi o time que mais teve pênaltis a seu favor, um inclusive escandaloso simulado pelo Lucas Lima no jogo contra o Avaí, mas não foi o único diversos outros time foram prejudicados e ajudados.

Antes de tudo, é preciso dizer que o nível da arbitragem do Campeonato Brasileiro está muito baixo, com erros escandalosos, como esse de hoje, no qual o arbitro estava próximo ao lance e simplesmente não viu que o zagueiro do Santos não estava nem perto da jogada, além de contar com mais dois bandeirinhas e o quarto arbitro que marcou o penal a favor do Corinthians e é de chamar atenção que esse não viu quem tinha feito o pênalti.

Mas novamente digo, se o Zeca tivesse ido ao arbitro e falado a verdade não haveria o que reclamar no clássico. E se muitos jogadores não ficassem simulando faltas e tentando enganar os árbitros, para muitas vezes ganharem no apito e não no futebol, talvez teríamos menos erros e polêmicas nesse brasileirão.

Crédito da foto: Getty Images