Kleber tentou fazer fazer protesto político ao comemorar gol em Flamengo x Coritiba

Divulgação

O atacante Kleber chegou ao Mané Garrincha para o duelo entre Flamengo e Coritiba na última quinta-feira com os planos de marcar um gol e fazer um protesto político por conta da crise vivida no país. A primeira parte foi atingida com sucesso ao abrir o placar para o Coxa, porém, a sequência foi interrompida pelos companheiros.

Ao ver a bola estufar as redes de Paulo Victor após cobrança de pênalti, é possível ver que Kleber tenta pegar algo no calção, mas, abraçado pelos companheiros, não tem êxito. Em entrevista ao jornal Gazeta do Povo, o camisa 52 explicou que buscava um cordão.

“Queria pegar um cordão para fazer a comemoração colocando no pescoço, mas não deu certo. Seria um protesto político, contra tudo que vem acontecendo no país, corrupção, escândalos…”, explicou o atacante.

A ideia era mostrar que o povo está enforcado por conta da crise financeira e política vivida pelo país.

O estádio Mané Garrincha seria o palco ideal, pois foi construído para a disputa da Copa do Mundo de 2014 e custou R$ 1,5 bilhão. O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, estava na arena, que recebeu 67.011 pagantes.

Kleber, no entanto, não desistiu de passar a sua mensagem de revolta e já tem um jogo em mente para por em prática. “A ideia era essa. Casa cheia, com certeza tinham alguns deputados e senadores ali. Mas no Atletiba a coisa também repercute bastante. Quem sabe no próximo?”, disse.

Crédito da foto: Divulgação



Editor senior do Torcedores.com, o jornalista formou-se na Universidade Metodista em 2009 e passou pelas redações do Diário do Grande ABC, Agora SP, UOL e Fox Sports, onde fez a cobertura da Copa do Mundo de 2014. Está no Torcedores desde outubro de 2014.