Galvão defende Massa por batida em Cingapura e ironiza piloto alemão: “choro é livre”

Na 12ª volta do GP de Cingapura de Fórmula 1, realizado nesse domingo, Felipe Massa se envolveu em um acidente com Nico Hulkenberg, da Force India. Após deixar os boxes, o brasileiro da Williams estava “colado” em Hulkenberg quando o alemão, pelo lado de fora da curva, fechou a passagem, mas sem evitar a colisão.

LEIA TAMBÉM:
F1: Vettel vence em Cingapura e supera número de vitórias de Ayrton Senna

Após o incidente, Hulkenberg abandonou a corrida e, ainda por cima, recebeu punição da FIA com três posições perdidas no grid da próxima etapa, o GP do Japão. O piloto da Force India não se conformou com a decisão oficial e reclamou de Massa.

Galvão Bueno, que narrou a prova pela Rede Globo, tomou as dores do piloto brasileiro: “(Hulkenberg) Tá na dele, o choro é livre“, disse, ironizando Hulkenberg. “O Massa não tinha para onde ir. (Hulkenberg) Poderia e tinha a obrigação de ter alargado um pouco a curva”, completou o narrador.

Em entrevista à repórter Mariana Becker, Hulkenberg culpou Massa pelo acidente “por ter saído com muita sede ao pote dos boxes, e, consequentemente, atingindo-o em seguida”.

Reveja o choque entre Massa e Hulkenberg:

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Foto: Reprodução/TV Globo



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.