Dallas Cowboys busca veteranos para o lugar de Dez Bryant

Crédito da foto: Divulgação/Dezbryant.com

A contusão de seu principal wide receiver foi um choque para os Cowboys. Após perder alguns atletas para essa temporada, como o running back DeMarco Murray para o rival Philadelphia Eagles, a equipe do Texas não terá a principal opção de Tony Romo em campo por cerca de oito semanas. Para o lugar de Dez Bryant, a equipe já corre atrás de alguns reforços.

Segundo a ESPN, os Cowboys já integraram na última terça-feira alguns veteranos nos treinos do time, que serão avaliados e terão sua permanência estabelecida ou não. Entre os wide receivers, estão Nick Toon (ex-Saints), Austin Pettis (ex-Saints e ex-Rams), Clyde Gates (que já estava na lista de cortes do Dallas para a temporada) e Hakeem Nicks, conhecido WR, com boas passagens por Giants e Colts.

O último inclusive teve uma lesão parecida com a de Dez Bryant em 2012, quando atuava pelo New York Giants. Com os testes, os jogadores podem até garantir uma presença no Depth Chart dos Cowboys mesmo depois da volta de Dez.

LEIA MAIS:
Vitória suada dos Falcons e competência terrestre dos 49ers marcam o fim da 1ª semana da NFL
Primeira rodada da NFL tem lista grande de lesões

Em entrevista ao 105,3 The Fan, emissora de rádio de Dallas voltada a esportes, o gerente geral do Dallas Cowboys, Jerry Jones, declarou que não pretende colocar uma data definitiva para a volta de Dez Bryant (apesar do tempo já estimado) e que os Cowboys já tiveram jogadores com essa lesão no passado que se recuperaram mais rápido que o previsto.

“Quando se trata do físico, Dez é, com certeza, um Superman. Mas por outro lado, nós queremos que ele se recupere totalmente da lesão”, disse Jerry Jones.

O wide receiver Dez Bryant teve o pé fraturado na última partida entre Dallas Cowboys e New York Giants, válido pela 1ª semana temporada, que terminou com vitória dos Cowboys, e teve que colocar um parafuso no pé. Bryant foi o WR com mais recepções para touchdown no ano passado, 16, e ainda acumulou 1.320 jardas.

Com ausência do WR, o torcedor do Dallas terá que torcer para que Tony Romo consiga levar o ataque para frente com Jason Witten, Cole Beasley e Terrance Willians. E, quem sabe, uma surpresa agradável, como um Nicks relembrando os velhos tempos.

Crédito da foto: Divulgação/Dezbryant.com



Estudante de Jornalismo na Universidade São Judas Tadeu. Amante do futebol, apaixonado por futebol americano e interessado pela antropologia esportiva.