Corinthians: 5 fatos que tornaram Edílson “Capetinha” ídolo da torcida

Edílson
Foto: Reprodução/SporTV

Nesta quinta-feira (17), o ex-atacante Edílson completou 44 anos de idade. O jogador se destacou com a camisa do Corinthians entre 1997 e 2000.

LEIA MAIS:
Corinthians faz ação com nova patrocinadora e coloca Edilson Capetinha em táxi com torcedor

O Capetinha, como era conhecido, atuou 164 vezes com o camisa do Corinthians. Ele balançou a rede em 55 oportunidades e conquistou os títulos do Paulistão (1999), Brasileirão (1998/1999) e Mundial de Clubes da FIFA (2000).

Para comemorar o aniversário desse ícone da história do Corinthians, escolhemos cinco momentos que ajudaram a eternizar Edílson como ídolo:

1 – Corinthians 1 x 0 Grêmio – Quartas de final do Campeonato Brasileiro de 1998

O Corinthians recebeu a equipe do Grêmio no Pacaembu para disputar a vaga na semfinal da competição. Aos 36 minutos da primeira etapa, Marcelinho cobrou com efeito o escanteio.

Gamarra desviou a bola, que sobrou para o Edílson empurrar para o fundo das redes e abrir o placar para o Corinthians. Nesse ano, após vencer de 2 a 0 o Cruzeiro, com gols de Edílson e Marcelinho, o Corinthians conquistou seu segundo título nacional.

2 – Corinthians 2 x 2 Palmeiras – Final do Campeonato Paulista de 1999 

O Corinthians foi com força total para o primeiro jogo. Já o Palmeiras poupou os titulares, pois três dias depois disputaria a final da Copa Libertadores. O Timão aproveitou e venceu a partida por 3 a 0. 

No segundo jogo, a rivalidade estava à flor da pele. Marcelinho Carioca carimbou a rede e abriu o placar. A alegria durou pouco quando Evair, com dois gols, virou o jogo. O nome da partida novamente foi Edílson que, aos 28 minutos do segundo tempo empatou a decisão. Nesse jogo, Edílson completava 100 jogos com a camisa do Corinthians.

3 – O embaixador da Fiel: As polêmicas embaixadinhas 

Após vencer o primeiro jogo da decisão a equipe alvinegra, já estava com a “mão na taça”. Edílson aproveitou a oportunidade para provocar a equipe adversária. Levantou a bola e começou a fazer as famosas “embaixadinhas” com a bola.

Os jogadores do Palmeiras não gostaram da atitude do atacante e logo partiram para cima de Edílson. Tal acontecimento desencadeou uma briga generalizada em campo, o juiz foi obrigado a encerrar a partida antes do término oficial. O Corinthians então conquistou novamente mais um título Paulista.

4 – Edílson x Paulo Nunes 

Após executar as embaixadinhas que provocaram a ira ado Palmeiras, uma foto ficou marcada na história desse clássico. A cena mostra o momento em que Edílson chuta o atacante Paulo Nunes. Como marca corintiana, a foto é muito usada na véspera dos Derbys Paulista.

5 – Estrela internacional

Edílson ganhou como melhor jogador da competição no Mundial de Clubes de 2000. O Corinthians conquistou seu primeiro título mundial nesse ano. Na partida contra o Real Madrid, o atacante alvinegro destacou-se após um lance memorável para todos nós. Executou a famosa “caneta” no zagueiro da equipe do Real e finalizou com um belo gol, Edílson estava passando por uma ótima fase em sua carreira.

Crédito da foto: Reprodução/TV



Gabriella, 19 anos, Estudante de Radio e Tv, Corinthiana.