Copa Davis: Derrota traumática para a Austrália em 2001 impede retrospecto perfeito do Brasil em Florianópolis

Crédito da foto: Arquivo/CBT.

A sintonia já começa quando o melhor jogador da história do país vem de lá. Terra de Gustavo Kuerten, o Guga, Florianópolis é uma espécie de capital do tênis na brasileiro. Neste final de semana, a capital de Santa Catarina volta a receber um confronto de Copa Davis oito anos depois do time brasileiro ter batido o Canadá em Costão do Santinho.

LEIA MAIS:
Copa Davis: Como o Brasil chega para o duelo contra a Croácia
Copa Davis: Time do Brasil para o confronto contra a Croácia
Copa Davis: Veja a ordem dos jogos entre Brasil x Croácia
Copa Davis: Confira tudo sobre o duelo entre Brasil e Croácia

O retrospecto é animador. Em 1997, no playoff do Grupo Mundial, os brasileiros não tomaram conhecimento da equipe da Nova Zelândia e venceram todos os jogos no saibro de Florianópolis. Guga, Meligeni, Oncins e André Sá sequer perderam set na ocasião. Um ano depois, a situação se repetiu. Novamente na casa de Guga e outra vez pela repescagem da primeira divisão, o Brasil fez 3×0 na Romênia em 1998.

No auge do time comandado por Ricardo Acioly, o Pardal, com Guga no topo do ranking mundial e Fernando Meligeni cada vez mais afirmado no circuito, o Brasil novamente pisou no saibro de Floripa para despachar os franceses na primeira rodada da Davis de 2000. Na ocasião, Meligeni conseguiu uma grande vitória sobre Cédric Pioline no quinto set e deu o primeiro ponto ao Brasil, que fechou em 4×1.

Um ano depois, o trauma. Depois de uma primeira rodada sem sustos contra o Marrocos, no Rio de Janeiro, o Brasil voltou a Santa Catarina para encarar os fortes australianos, comandados por Lleyton Hewitt e Patrick Rafter, nas quartas de final. Em um duelo emocionante, Gustavo Kuerten e cia pecaram nos detalhes e viram escapar por entre os dedos a vaga na semifinal da competição pelo segundo ano seguido. Naquele final de semana, de seis tie-breaks disputados no somatório dos jogos, a Austrália venceu cinco.

Em 2007, no último confronto disputado na capital catarinense, o Brasil venceu facilmente o Canadá. A partir desta sexta, Thomaz Bellucci, João Souza, Marcelo Melo e Bruno Soares tentam manter o país na divisão de elite do tênis mundial no duelo contra a Croácia. Se depender do fator local, uma nova vitória se aproxima.

Crédito da foto: Arquivo/CBT.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.