Copa Davis: Após 37 anos, britânicos voltam à disputa do título

Reprodução/Facebook

O tenista Andy Murray, atualmente na terceira colocação do ranking, colocou novamente o Reino Unido na decisão da Copa Davis, após quase quatro décadas de jejum. Bélgica e Argentina disputam a última vaga na briga pelo título da competição.

LEIA MAIS:
Bellucci sofre com dores nas costas, desiste e Croácia vence na Copa Davis

Na manhã deste domingo (20), o tenista enfrentou em Glasgow, sua cidade natal na Escócia, Bernard Tomic, 23º do ranking, da Austrália, e garantiu o 3 a 1 da equipe do Reino Unido no placar agregado contra os adversários. Murray fechou a partida, disputada em quadra dura, com tranquilidade em 3 sets a 0, com parciais de 7/5, 6/3 e 6/2, com direito a 15 aces durante o jogo, e bom aproveitamento nos saques. No confronto em duplas contra a Austrália, Murray dividiu a quadra com o irmão mais velho, Jamie, de 29 anos.

Com o rendimento de Murray, os britânicos agora tentam o 10º título no torneio, e aguardam o desempate da série entre Bélgica e Argentina para saber seu adversário na próxima série. O Reino Unido ocupa o terceiro lugar no ranking de conquistas da Copa Davis, que é liderado pelos Estados Unidos.

O Brasil, após a derrota de Thomaz Bellucci, perdeu a chance de continuar na disputa.

Crédito da Foto: Reprodução/Facebook



Jornalista formada em 2014, torcedora e apaixonada futebol, Fórmula 1 e esportes olímpicos. Sempre de olho nas últimas do mundo do esporte e louca por NBA.