Brasileirão: Saiba quanto seu clube ganha de dinheiro da TV Globo

reproducao internet

Muito tem se falado sobre o dinheiro da TV Globo no Brasileirão, principalmente em relação às fatias de Flamengo e Corinthians, já conhecidas como as maiores entre os principais clubes do Brasil. Mas, de fato, como é realizada essa divisão e quanto o seu clube leva da emissora por ano pela transmissão das partidas?

LEIA MAIS
Aumento das cotas de TV para Corinthians e Flamengo vira alvo do MP
Corinthians e Flamengo receberão até 385% a mais de cota de TV entre 2016 e 2018

O jornal Lance! conversou com Marcelo Campos Pinto, diretor da TV Globo, que explicou sobre a divisão e revelou o valor pago aos clubes brasileiros no Brasileirão, entre as transmissões de TV aberta e também pelo sistema pay-per-view, que são negociados individualmente. Ao todo são R$ 1,1 bilhão pagos somente em 2015.

Este montante está dividido em R$ 650 milhões para jogos transmitidos pela TV aberta e R$ 450 milhões pelo pay-per-view, que inclui também os canais SportTV. Flamengo e Corinthians aparecem na frente com 18,35% do total, mais precisamente R$ 105,6 milhões para o rubro-negro carioca e R$ 96,2 milhões para o Timão.

ENTENDA A DIVISÃO

O contrato vigente entre a TV Globo e os clubes teve início em 2012 e caminha para o seu fim em dezembro de 2015. Para estipular o valor da cota fixa de cada clube, a emissora realizou uma pesquisa analisando a audiência estadual e nacional de cada agremiação no Brasileirão. Com os resultados em mãos, a detentora dos direitos de transmissão entendeu que os clubes deveriam compor grupos diferentes, com cotas diferentes, de acordo com a audiência de cada um.

Assim, Flamengo e Corinthians entraram no chamado “Grupo 1”. Palmeiras, São Paulo, Santos e Vasco, no “Grupo 2”, e assim sucessivamente. Para o sistema pay-per-view, as divisões são com base em pesquisas do Datafolha e Ibope, tendo como referência o número de pessoas que compra os pacotes. Segundo a Globo, hoje são cerca de 2 milhões de pessoas, em 20 milhões de lares, que possuem TV por assinatura.

CONTRATO 2012-2015

De acordo com a TV Globo, em 2015, R$ 1,1 bilhão foi destinado ao pagamento dos direitos de transmissão, dividido entre 23 clubes do Brasileirão: os 20 da Série A, Botafogo, Bahia e Vitória, estes últimos atualmente na Série B, mas já inclusos com cotas fixas no contrato assinado em 2012.

Veja abaixo quanto cada clube ganha com os direitos de TV: pay-per-view, TV aberta e o total, em porcentagem:

pay per view

tv aberta

total

TOTAL EM R$

A TV Globo não divulgou os valores oficiais em reais de cada clube individualmente, mas sim apenas o valor total investido na transmissão das partidas em 2015. Tendo como base o número de R$ 1,1 bilhão comentado pela emissora, o Torcedores.com elaborou uma galeria de fotos que mostra o valor aproximado, em reais, que cada clube levará para casa no total em 2015:

NOVO CONTRATO

O próximo triênio 2016-2018 também já está acertado entre a TV Globo e os clubes, porém com reclamações de todos os participantes do acordo, exceto Flamengo e Corinthians. A principal queixa dos clubes não se dá exatamente pelo fato da dupla receber mais que os outros, mas sim por razão da diferença de valores ser muito maior do que a praticada em anos anteriores. Veja mais informações aqui.

Essa nova divisão de valores dos direitos de transmissão virou alvo do Ministério Público (MP), uma vez que, na visão do sub-procurador geral da República, Sady d’Assumpção Torres Filho, “0 atual formato de divisão brasileiro resulta em prejuízo para a coletividade”. O MP alega que as mudanças discutidas podem coibir uma “espanholização” do futebol brasileiro. Entenda o caso.

ATAQUE X DEFESA

A divisão das cotas de TV tem gerado muita discussão também entre os presidentes dos clubes. Para o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, o maior repasse ao clube carioca é absolutamente normal. “É de acordo com a atratividade de cada clube. Domingo, depois do Faustão, qual é o jogo que passa? Não é do Flamengo? Então tem que receber mais mesmo”, disse ao Lance! o mandatário rubro-negro.

O presidente do Santos, Modesto Roma, não opina em relação à cota do grupo 1, porém exige um repasse maior para os outros clubes. “Ninguém está querendo abaixar o valor de Corinthians e Flamengo. Queremos aumentar o nosso”, comentou ao jornal. Já Mauro Petraglia, presidente do Atlético-PR, vai mais além. “Temos que acabar com o cartel de 20 times, que antes eram 13, que tem preferências e privilégios. Se o clube está na Série A, ganha como Série A. Se cair, vai receber como da Série B, e não ganhar mais que os outros só por interesse da TV”, opinou, também ao Lance!.

Foto: reprodução internet