Atlético-MG x Flamengo : Treinador rubro-negro analisa confronto e fala sobre retorno de Guerrero

Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Oswaldo de Oliveira falou sobre o próximo desafio do Flamengo no Campeonato Brasileiro, ressaltou que é hora de levantar a poeira, e, disse ainda, que Lucas Pratto é um atacante perigoso.

LEIA MAIS:
Flamengo: Recuperado, Guerrero avisa: “Estou com muita fome de voltar ao time”
Dátolo sobre o próximo jogo do Atlético-MG: “Flamengo é um time complicado”
Guerrero treina normalmente e deve reaparecer no time do Flamengo
Após recorde em Brasília, Flamengo ultrapassa clubes paulistas e tem maior público do Brasileiro

Após comandar o treino do elenco rubro-negro no CT do Brasiliense, o técnico Oswaldo de Oliveira falou à imprensa sobre a próxima partida do rubro-negro carioca, o retorno de Guerrero, e a derrota para o Coritiba.

Confira o que disse o treinador do Flamengo:

CONFRONTO CONTRA O ATLÉTICO-MG:

– O Atlético-MG é uma equipe fortíssima, perder e ganhar no Brasileiro não é novidade para ninguém, temos que estar sempre prontos para buscar a vitória, encarando as dificuldades que o adversário vai nos trazer. Todos os jogos são sempre diferentes entre si. Do início do campeonato para agora, estamos situações diferentes. Mas o Atlético é uma equipe muito forte, que tem um aspecto muito competitivo jogando em Belo Horizonte. Temos que estar muito bem preparados para isso.

RETORNO DE GUERRERO:

– Se estiver com a desenvoltura do treino de sexta, vai para o jogo. Ele está tranquilo, ótimo. A movimentação dele no campo diz tudo. Está totalmente recuperado e pronto para voltar a jogar.

ATENÇÃO COM LUCAS PRATTO:

– É um jogador perigoso, mas jogamos contra o Pato no São Paulo, contra o Hernane no Sport… A função de todos os atacantes é fazer gol e nosso trabalho é não deixar.

VOLTA AO FLAMENGO:

– É impossível uma avaliação com um mês. estamos iniciando, estou conhecendo a todos e todos me conhecendo. O que posso dizer é que estou muito feliz aqui no Flamengo.

PRIMEIRA DERROTA NO RETURNO:

– O gol foi importantíssimo (do Coritiba, que abriu o placar). São Paulo jogou para cima do Flamengo, depois o Sport em Recife também veio para cima. O Avaí teve uma postura semelhante a do Coritiba. Foi um jogo difícil, depois vencemos os obstáculos, fizemos um gol no primeiro tempo, depois vencemos bem no segundo tempo. Contra o Cruzeiro, também foi muito parecido com os jogos contra Avaí e Coritiba. Contra o Coritiba, não conseguimos reeditar. Acredito que se não tivesse acontecido a fatalidade do pênalti, nossa equipe teria reagido melhor.

RECUPERAÇÃO NO CAMPEONATO:

– Claro que ninguém vai dar gargalhada quando perde, fica todo mundo triste. Mas isso é uma convivência que temos que ter. O resultado do jogo não pode nos prejudicar para o próximo. Agora é sacudir a poeira e partir para o próximo adversário.

O Flamengo volta a treinar no CT do Brasiliense neste sábado. No mesmo dia, a delegação viaja de tarde para Belo Horizonte onde a equipe tenta voltar ao G-4 na partida contra o Atlético Mineiro, domingo, às 16h no Independência.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Curtiu essa matéria? Siga o autor no Twitter: @allanmadi