Vasco tem que lutar contra um tabu e melhorar retrospecto para não cair

Paulo Fernandes / Vasco.com.br
Paulo Fernandes / Vasco.com.br
Paulo Fernandes / Vasco.com.br

Após 18 rodadas disputadas no Campeonato Brasileiro da Série A, em 2015, o Vasco se encontra numa situação contraditória e preocupante.

O time carioca disputou 54 pontos nestes primeiros jogos da competição e somou apenas 13, perfazendo um aproveitamento de apenas 24,01%, semelhante ao que o Sport tinha em 2009, Goiás em 2010 e América (MG) em 2011 com 19 rodadas jogadas, situação pouco melhor que a vista por América (RN) em 2007 e Náutico em 2013, sendo que estes tinham acumulado apenas 10 ao longo da mesma quantidade de jogos. O problema do Vasco, é que ele terá que lutar contra um tabu nesta era dos pontos corridos; todos os times que eram lanternas no fim do primeiro turno, caíram para a Série B ao final da competição.

A necessidade de reação faz com que o cruzmaltino tenha que ter um aproveitamento excepcional no segundo turno. O time teria que mostrar um desempenho comparável ao do Corinthians, líder do primeiro turno, que soma até o momento 37 pontos com 68,5% e que nesta parte da competição perdeu apenas três jogos. Nem mesmo um aproveitamento do Avaí (20 pontos e 37% de pontos somados) seria útil neste momento.

Contando a rodada deste final de semana, que encerra a primeira parte do Brasileirão, ainda temos 60 pontos em disputa e o alento de esperança poderia ser a campanha do Fluminense, de 2009, que tinha 15 pontos ao final do primeiro turno, só que há um porém… O Tricolor era o 19º colocado naquela situação e o “Time de Guerreiros” empreendeu uma reação poucas vezes vista.

O Tabu

A esperança foi apresentada e o time precisa fazer, ganhar jogos, está apresentado. Só que agora vem o lado ruim deste texto. Peço desculpas ao torcedor cruzmaltino desde já, mas você está perto de repetir as cenas de 2008 e 2013. Nestes dois anos citados o time era o 17º e 11º ao final de cada turno. Em 2008, o Vasco somava 18 pontos e tinha cinco vitórias. Em 2013, eram 24 pontos e seis triunfos, mas o clima ainda indicava uma chance boa de reação.

O fato é que em 2015, o time está na lanterna e a única chance de a equipe de São Januário não terminar nesta colocação será vencer o Coritiba, atual 19º colocado, que está dois pontos na frente. O jogo será no Rio de Janeiro.

Se a vitória não vier, o time vai se unir a este grupo de lanternas ao final do primeiro turno na Série A, que desde 2006 conta com 20 times: 2006 – Santa Cruz (18 pontos e 4 vitórias), 2007 – América/RN – (10 pontos e 3 vitórias), 2008 – Ipatinga (16 pontos e 4 vitórias), 2009 – Sport (13 pontos e 3 vitórias), 2010 – Goiás (13 pontos e 3 vitórias), 2011 – América/MG (13 pontos e 2 vitórias), 2012 – Figueirense (14 pontos e 4 vitórias), 2013 – Náutico (10 pontos e 2 vitórias) e 2014 – Vitória (15 pontos e 3 vitórias).