Renato Maurício Prado rebate Cristóvão Borges: “Não é racismo. É ruindade”

Renato Maurício Prado
Foto: Reprodução/Fox Sports

Cristóvão Borges, técnico do Flamengo, revelou em entrevista exclusiva à ESPN, que muitas das críticas que vêm recebendo de torcedores e jornalistas possuem um caráter racista e citou, como exemplo, um termo utilizado por Renato Maurício Prado em uma coluna no jornal O Globo.

LEIA MAIS:
Cristóvão Borges revela que tem sido vítima de racismo no Flamengo

Chamado de “Mourinho do Pelourinho”, o treinador fez questão de citar o termo durante a entrevista e afirmou que essas críticas são uma maneira camuflada de racismo:

“Existem componentes racistas sim. Por exemplo, foi citado que o Flamengo, na hora de escolher o treinador, deixou de escolher o Oswaldo de Oliveira para escolher um do Pelourinho. A tolerância comigo é diferente, sempre foi. Agora, não é uma coisa que me afete a ponto de atrapalhar meu trabalho. Isso não, porque eu me preparei para estar nessa situação. Só que, quando passa do ponto, quando me atinge como pessoa, como cidadão, aí sim vou procurar meus direitos para me fazer ser respeitado. O racismo existe e ele é camuflado, como tem sido aqui comigo em relação às críticas”, disse Cristóvão.

Nesta terça-feira (11), Renato Maurício Prado rebateu a afirmação de Cristóvão dizendo que suas críticas não são raciais, mas técnicas. Durante a sua participação no Central Fox, da Fox Sports, RMP disse:

“É o tipo do jogo [o do Flamengo contra o Atlético-PR nesta quarta-feira] que o Cristóvão precisa vencer, porque se não vencer a torcida que já tá por aqui com ele vai realmente botar a boca no trombone e aí, Cristóvão, não adianta dizer que é racismo, é ruindade, mesmo”, disse Renato Maurício Prado.

Foto: Fox Sports/Divulgação