Quer praticar esportes com seu cão, na água? Veja as melhores dicas

Bárbara Scarelli/torcedores.com

Além de você, seu cão também precisa praticar esportes. Por que não unir o útil ao agradável? Confira dicas para exercitar-se junto ao seu cão de estimação, além de ambos ficarem saudáveis, a prática aumenta a convivência entre cachorro e tutor. Mas, lembre-se  é recomendável começar com sessões curtas e aumentar gradualmente o seu tempo. Além disso, há práticas esportivas adequadas para cada tipo de animal. 

A veterinária, Dra. Daniela Poli, concedeu entrevista ao Torcedores.com contando sobre o benefício da prática esportiva com os “Peludos”, como ela chama carinhosamente os animais e também dá dicas sobre o cuidado com seu companheiro:

“São muitos os benefícios que os exercícios trazem para os peludos, eles ajudam a evitar o estresse, fortalecem a união entre o dono e o cão, diminuindo os problemas de falta de obediência. Também ajuda a manter os peludos em forma e com saúde, aumentando o tempo de vida deles. Além disso, os exercícios os deixam mais tranquilos em casa”, disse a Dra. Daniela.

A doutora também ressalta que assim como para nós, há horários apropriados para as práticas: “Escolha o sol sempre antes das 10h00 ou depois das 16h00, é importante o cuidado com a temperatura do chão: se está quente para os seus pés também está quente para as patinhas deles. Até mesmo filtro solar é importante, nos locais onde os pêlos são mais espaçados.

Inspirada na Ciça e seus labradores do famoso Instagram @caopanheirolabra, a repórter que vos fala também pratica esportes com a sua labradora, Leona. Quando posso, fazemos ‘SUP’, sigla para Stand Up Paddle, em alguns locais no Estado de São Paulo.

Além de me exercitar, ela se diverte, como boa labradora adora água e acaba descendo da prancha para nadar sozinha, é um pouco mais difícil equilibrar o seu peso e o do animal sob a prancha, mas com treino tudo fica fácil. Sendo assim, também questionei a doutora sobre os cuidados que devem ser tomados ao sair da água:

”É sempre bom dar um belo banho após um mergulho para eliminar qualquer substância que possa ser nociva à pele e ao pêlo do animal. No caso do mar, a água salgada pode provocar irritações, ainda mais se combinada com areia. A pelagem deve ser seca, já que se permanecer úmida ou molhada por muito tempo, torna-se ambiente ideal para fungos e bactérias”.

Sanadas as dúvidas, está esperando o que para começar a se exercitar com o seu pet?

Imagem: Bárbara Scarelli /Torcedores.com

* Curtiu esta matéria? Siga a autora no Twitter: @ba_scarelli

 



Formada em jornalismo pelo Mackenzie, demorei anos para perceber que dá, sim, para ir atrás dos sonhos e trabalhar com o que se gosta: o esporte. Hoje me divido entre o esporte e a política. Nunca vou me conformar com os que dizem: "É só futebol.."