Ex-santista se naturaliza e é convocado pelo Qatar

O meia Rodrigo Tabata finalmente fará, aos 34 anos, sua estreia pela seleção, convocada este meio de semana. Mas, claro, não pela brasileira, e sim pela equipe nacional do Qatar.

Atuando no país asiático desde 2011, ele aceitou a chamada para atuar pelo país nos jogos contra Hong Kong e Butão, pelas Eliminatórias da Copa, em setembro.

Tabata, no Brasil, atuou por Santos, Goiás, Ceará e diversos clubes do interior paulista. Em 2008, ele deixou o Santos e foi para a Turquia, onde atuou por Besiktas e Gaziantepspor. No Qatar, atuou pelo Al Rayyan e, desde 2014, está no Al Sadd (3° colocado no Mundial de Clubes de 2011).

O meia, quando mais jovem, chegou a pensar em se naturalizar japonês, já que é descendente, mas isso nunca se concretizou.

Ele deve estrear pelo time nacional do país que será sede da copa de 2022 no dia 3 de setembro, contra o Butão.

O Qatar, não só no futebol, é famoso por naturalizar diversos atleta – usualmente por dinheiro, e não por ascendência. No futebol, é necessário um tempo mínimo no país para que a naturalização seja possível – tempo este já alcançado por Tabata.



Jornalista esportivo.