Enquete: A punição de Anderson Silva foi justa?

Getty Images

Anderson Silva conheceu na quinta-feira (13) a punição pelos resultados dos exames antidoping feitos antes e depois do UFC 183, realizado no dia 31 de janeiro deste ano. Em seu retorno ao octógono após mais de um ano parado – por conta da fratura sofrida na perna esquerda – Anderson Silva venceu Nick Diaz por decisão unânime. Mas, pela falha nos testes, teve o resultado transformado em “no-contest”.

LEIA MAIS:
Anderson Silva é suspenso e só poderá lutar novamente em fevereiro
Anderson Silva se irrita com perguntas sobre uso de “viagra”
Internautas não perdoam suspensão e Anderson Silva vira piada; veja memes

 Além disso, Anderson Silva foi suspenso por um ano, a partir da data da luta. Ou seja: o ex-campeão do peso médio (84kg) só poderá lutar novamente a partir de fevereiro de 2016. Para isso, terá de ser submetido a novos exames antidoping e terá de apresentar resultados positivos.

Financeiramente, Anderson Silva também teve prejuízo. Como punição, ele teve 30% dos US$ 600 mil pagos como bolsa para a luta. Ele também perdeu o bônus de US$ 200 mil pelo triunfo por decisão unânime sobre Nick Diaz.

No julgamento, Anderson Silva não conseguiu convencer a Comissão Atlética de Nevada de que não utilizou substâncias anabolizantes de forma consciente. O lutador admitiu que tomou remédios para ansiedade antes da luta, assim como medicamentos para melhorar o desempenho sexual. Inclusive, o brasileiro afirmou que o medicamento, trazido da Tailândia por um amigo, estava contaminado e isso teria causado a falha nos exames antidoping.

Para você, a punição para Anderson Silva foi justa ou não? Vote!

Crédito da foto: Getty Images



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.