Em jogo incrível, Barcelona bate o Sevilla por 5 a 4 e fatura Super Copa da UEFA!

Getty Images

Nesta terça-feira (11) em Tbilisi, na Geórgia, foi decidida de maneira incrível a final da Super Copa da UEFA entre Barcelona (campeão da Liga dos Campeões da UEFA) e o Sevilla (campeão da Liga Europa).

O favoritismo era 100% do time do Barcelona, que possui um elenco recheado de grandes jogadores como Messi, Suárez, Rakitic, Iniesta, entre outros, que buscava seu pentacampeonato da Supercopa da UEFA. Já o Sevilla, que conquistou o título em duas oportunidades, buscava repetir o feito de 2006, quando venceu o mesmo Barcelona pelo placar de 3 a 0.

Logo ao apito inicial, o favoritismo do time catalão caiu por terra com um gol do Sevilla aos 2 minutos em uma cobrança de falta de Banega, abrindo o placar de um jogo que seria mais do que movimentado.

A resposta do Barça veio logo em seguida em uma falta sofrida por Suárez e convertida com perfeição por Lionel Messi, colocando a bola na gaveta do goleiro Neto.

A partir daí, o que se viu foi uma pressão muito forte do Barcelona pra cima do adversário, e em uma falta próxima a área sofrida por Rakitic, houve nova oportunidade para Messi. O argentino, mais uma vez marcou na cobrança da falta, desta vez chutando no canto do goleiro e marcando um lindo gol.

Neste momento o Sevilla desanimou e pouco agredia o Barça, com o placar adverso. Por outro lado, o Barcelona insistia e jogava sem nenhuma pressão, construía suas jogadas com certa facilidade e podendo ampliar ainda mais sua vantagem. Ampliada pelo brasileiro Rafinha Alcântara em rebote de uma finalização de Suárez aos 45 do primeiro tempo.

Primeiro tempo encerrado em 3 a 1, pouca gente poderia acreditar que o jogo pudesse ter alguma reviravolta em sua segunda etapa. Principalmente quando Suárez abre mais um gol de vantagem logo no inicio da etapa final, deixando o jogo mais que decidido com 4 a 1 para os catalães.

Somente aos 11 do segundo tempo que o Sevilla decidiu acordar, quando Vitolo fez um cruzamento perfeito e Reyes, sozinho, de pé direito, completa com categoria para o fundo do gol do Barcelona.

O gol animou a equipe do Sevilla que passou a ir ao campo de ataque. Que aos 25 minutos deu resultado quando Mathieu puxa Vitolo e impede que ele chegue no cruzamento de Trémoulinas. O árbitro da partida não tem dúvidas e marca o pênalti. Que na sequência foi convertido por Gameiro: 4 a 3!

Com o gol sofrido, Luis Enrique percebeu que seu time estava enfraquecido na parte defensiva, e tira Rafinha, que fazia boa partida, para fechar o time com o zagueiro Bartra.

A substituição não surte o efeito desejado pelo treinador, e na primeira jogada Bartra falha, e Immobile ganha do zagueiro pela direita e cruza rasteiro para Konoplyanka, que, sozinho, empata o jogo! 4 a 4!

A partida, que parecia decidida logo no começo do segundo tempo, agora estava empatada em 4 a 4 com os dois times buscando o gol incansavelmente.

Ao longo do primeiro tempo da prorrogação, o ritmo caiu por conta da condição física e a falta de ritmo dos dois times. Neste momento o Barcelona passou a tomar as ações do jogo. O Sevilla passou a se defender mais e jogar mais fechado, esperando o time do Barça.

O jogo caminhava para uma decisão por pênaltis entre os espanhóis, quando Messi sofre uma falta próxima a grande área, já no segundo tempo da prorrogação.

A cobrança de Messi bate na barreira, tenta de novo, Beto faz grande defesa, mas a bola fica na pequena área e Pedro, o artilheiro dos gols decisivos enche o pé esquerdo e marca o gol Barça a 4 minutos do fim do jogo!

O Sevilla ainda depois teve duas grandes oportunidades de novamente empatar o jogo, mas que dessa vez não foram convertidas.

O jogo termina com vitória e título do Barcelona pelo incrível placar de 5 a 4 em um jogo repleto de emoções!

Crédito da foto: