Conheça a atleta que faz sucesso com seus cães no ‘Stand Up Paddle’

Quem vai ao Arpoador no Rio de Janeiro, ou já deu uma passadinha por lá, já deve ter visto uma atleta e seus dois cães praticando esportes na praia. Trata-se da Cecília Canetti, mais conhecida como Ciça e de seus dois labradores, Polo o labrador amarelo e Mika, a labradora preta. Quem não viu pode acompanhar as fotos pelo Instagram @caopanheirolabra que já conta com mais de 130mil seguidores e também pela página no Facebook. 

LEIA MAIS: Conheça as 5 praias mais perigosas para dropar uma onda 

Em entrevista ao Torcedores.com, Ciça começa contando como ela começou no esporte, como chegou na seleção de polo aquático e como percebeu que seus cachorros poderiam participar:

Sempre fui atleta. Comecei na natação ainda bebê e depois fui para o polo aquático ainda nova. Joguei na seleção e no Clube de Regatas Flamengo. Por causa de minha história com o esporte vieram os nomes dos peludos: Polo (o esporte) e Mika (marca da bola de polo aquático: Mikasa). Sempre acreditei que a  prática de esportes é fundamental. E não poderia ser diferente na vida dos nossos animais de estimação”, explicou Ciça.

A tutora de Polo e Mika, conta que a paixão pela praia se deu pela ‘carioquisse’ e a prática do stand up por convite de um amigo:

“Carioca, sempre fui apaixonada por praia e esportes aquáticos, mas nunca tinha experimentado o Stand Up Paddle (SUP). Polo sempre me acompanhou em tudo que faço, pula comigo da pedra do Arpoador, me acompanha no skate, corre comigo, nada comigo e por ai vai..O verdadeiro ‘cãopanheiro’. Um dia estava na pedra (do Arpoador) com ele e um amigo chegou com a prancha e perguntou se eu queria tentar.  Quando me dei conta Polo estava junto comigo tentando subir na prancha! Ele fez uma carinha de tão feliz e a vontade na prancha que me animou a praticar cada vez mais com ele…”, contou Ciça, que ainda completa: “Ao praticar um esporte com seu peludo, você fica em ótima forma e ainda fortalece o laço de amizade com ele!!! Pratico o SUP (Stand Up Paddle) com o Polo faz uns três anos e com a Mika desde que ela era filhotinha, pouco mais de um ano. ‘Surfo com eles quando o mar esta pequeno pra surfar de verdade e grande para um passeio de SUP’,  sempre procuro zelar a segurança e felicidade deles antes de qualquer foto legal”.

Falando em fotos, Ciça conta um pouco do sucesso que ela e os “peludos” fazem no Instagram, onde ela acumula mais de 130 mil seguidores e 10 mil no Facebook:

“As pessoas ficam loucas quando veem a gente passeando de pranchinha no mar.. Sempre vejo lá do fundo muita gente tirando foto, acenando, chamando, é muito divertido! Alias, varias fotos que tenho, são de fotógrafos que registram a gente e depois nos mandam”. O sucesso é tanto que até o jogador Marcelo, que defendeu a seleção brasileira na Copa de 2014 divulgou o Instagram em sua própria rede na terça-feira (11).

Para também quer levar seus animais para o mar, a Dra. veterinária, Daniela Poli, dá algumas dicas.

“Existem alguns cuidados a serem tomados, após sair do mar ou de rios. É sempre bom dar um belo banho após um mergulho para eliminar qualquer substância que possa ser nociva à pele e ao pêlo do animal. A água salgada pode provocar irritações, ainda mais se combinada com areia. A pelagem deve ser seca, já que se permanecer úmida ou molhada por muito tempo, torna-se ambiente ideal para fungos e bactérias”. Daniela ressalta que não há importância de usar xampu todas as vezes se o animal tomar mais de um banho na semana, pois o excesso de banho remove a gordura natural da pele, contribuindo para problemas dermatológicos”.

Poli também ressalta que é importante secar bem os pêlos para evitar a proliferação de fungos e ter cuidado com a otite:

“A otite , ou “dor de ouvido”,  não é causada pela água que entra no ouvido, mas a água é um fator predisponente para cães que tem o problema. Uma das causas da otite é o excesso de produção de cera, o que acontece muito com o Labrador. Proteja as orelhas dos cães com predisposição ao problema com algodão parafinado, ou use após a natação, ceruminolíticos, que serão prescritos pelo veterinário”, finaliza a doutora.

* Curtiu esta matéria? Siga a autora no Twitter: @ba_scarelli



Formada em jornalismo pelo Mackenzie, demorei anos para perceber que dá, sim, para ir atrás dos sonhos e trabalhar com o que se gosta: o esporte. Hoje me divido entre o esporte e a política. Nunca vou me conformar com os que dizem: "É só futebol.."