Saiba mais sobre a trajetória de Birgit Prinz na seleção alemã

Getty Images

Birgit Prinz é uma grande lenda do futebol feminino, sempre com gols decisivos, foi muito importante para sua seleção em vários momentos e contribuiu muito para que a Alemanha se tornasse uma das maiores potências dessa modalidade. Além disso, Prinz deixou péssimas lembranças para os brasileiros, já que num total de seis confrontos contra a nossa seleção, marcou sete gols.

A trajetória de Birgit Prinz pela seleção germânica merece todo o respeito de quem gosta de futebol, por isso o blog “Mulheres do Futebol” resolveu falar um pouco mais sobre essa carreira brilhante e cheia de títulos. Confira!

Seleção da Alemanha: Com apenas 16 anos, Birgit Prinz estreou na seleção de seu país em julho de 1994, num amistoso contra o Canadá e fez o seu primeiro gol aos 44 minutos do segundo tempo, dando a vitória para a Alemanha. Dois meses depois, Prinz estreou em seu primeiro jogo oficial, válido pelas eliminatórias da Eurocopa de 1995 e fez dois gols na vitória por 8×0 contra a Croácia.

Durante a fase de classificação para o torneio europeu, Prinz não foi titular em nenhum jogo e mesmo assim marcou cinco gols na competição. Devido a seu bom desempenho, foi convocada para disputa da Euro-95 com apenas 17 anos.

O Campeonato Europeu de Seleções teria como sede a Alemanha e foi nesta competição que começou a brilhar a estrela de Birgit Prinz. Apesar ter ficado na reserva em todos os jogos marcou dois gols no torneio, um deles nas semifinais contra a Inglaterra e outro na final contra a Suécia, onde mais uma vez entrou na etapa complementar e três minutos depois, fez o segundo gol de sua seleção numa partida que terminou em 3×2 para as germânicas. Com isso Prinz, ainda adolescente, ganharia seu primeiro título como jogadora da Alemanha.

A partir daí, essa esplêndida atacante, que foi eleita três vezes seguidas (2003, 2004 e 2005) a melhor jogadora do mundo, começaria uma trajetória de muito sucesso por sua seleção.

Totalizando 214 convocações e 128 gols marcados, Prinz ganhou mais quatro Eurocopas (97, 2001, 2005 e 2009) e marcou gols em mais três finais deste torneio (97, 2005 e 2009).

Entre 1996 e 2008, Birgit Prinz disputou quatro Jogos Olímpicos, onde ganhou três medalhas de bronze (2000, 2004 e 2008), marcou dez gols e foi a maior artilheira da história desse torneio até ser superada pela brasileira Cristiane em 2012. Além de todo esse retrospecto, a artilheira alemã foi a “asa negra” da seleção brasileira ao marcar quatro gols em três confrontos contra o Brasil, um deles justamente na disputa pelo bronze nos Jogos de Olímpicos de 2000, em Sydney, na Austrália.

Quando falamos em Copas do Mundo, é impossível não pensarmos em Birgit Prinz. Bicampeã com sua seleção, ajudou a Alemanha a conquistar seu primeiro título em 2003, quando ganhou a Bola e a Chuteira de Ouro da competição.

Artilheira daquele mundial com sete gols, deixou sua marca também nas semifinais, fazendo o último gol da vitória contra a forte seleção dos EUA, anfitriãs do torneio, por 3×0 e garantindo a Alemanha na final, depois disso as germânicas levantaram a taça após vencer a Suécia na prorrogação por 2×1.

Quatro anos mais tarde, já como capitã de sua seleção, Prinz levaria a Alemanha à mais uma conquista de Copa do Mundo. Logo na estreia da competição sediada na China, fez três gols na vitória por 11×0 contra a Argentina e fez também o gol da vitória por 1×0 contra o Japão ainda na fase de grupos.

Faria o seu 14º gol em Copas na final contra o Brasil, o primeiro da vitória por 2×0, garantindo assim o bicampeonato mundial e de quebra, recebendo a Bola de Prata como segunda melhor jogadora do torneio e se tornando a maior artilheira da história da competição, recorde que foi superado recentemente por Marta no mundial de 2015 no Canadá.

Ainda no ano de 2007, Birgit Prinz receberia o prêmio Laurel de Prata, uma importante condecoração para os principais esportistas da história da Alemanha, entre os principais nomes premiados, estão Franz Beckenbauer e toda a seleção masculina da Alemanha campeã do mundo em 2014 no Brasil.

No ano de 2011, Prinz foi convocada para mais uma Copa do Mundo, porém devido a idade avançada (33) e a sua péssima forma física, não jogou em nenhum jogo daquele Mundial e decidiu se aposentar de sua seleção neste mesmo ano, deixando um legado de muitos gols e de muitas taças.

Para ver a carreira desta notável atacante alemã pelos clubes onde jogou, clique aqui.

Fontes: http://pt.uefa.com/ http://www.framba.de/ USA Wikipédia