Falhas contra Coxa convencem Marcelo Oliveira de que “Palmeiras saiu do trilho”

Cesar Greco / Palmeiras / Divulgacao

Minutos depois da derrota para o Coritiba por 2 a 1, o técnico do Palmeiras, Marcelo Oliveira, não poupou críticas à sua equipe, que, segundo ele, “saiu dos trilhos” no Campeonato Brasileiro. O revés na capital paranaense foi o terceiro seguido do Verdão, que estacionou nos 28 pontos e ocupa provisoriamente a oitava colocação na tabela.

LEIA TAMBÉM:
Má atuação de Dudu faz comentarista do SporTV soltar: “valeu contratar?”
“Perder três jogos seguidos é inadmissível para o Palmeiras”, reclama Rafael Marques
Desespero e silêncio de Prass fazem Milton Leite cornetar o goleiro do Palmeiras

“É difícil cobrar de quem nunca fez melhor, mas de quem já fez, precisa cobrar mesmo, e muito. Nós saímos do trilho, precisamos retomar”, afirmou Marcelo. Para o treinador palmeirense, os erros de pura desatenção na defesa estão o deixando bastante chateado, como aconteceu nos dois gols do Coxa, marcados por Henrique.

“Temos que nos cobrar, inclusive ao técnico, para fazer algo melhor. Jogar e mostrar a qualidade do elenco que nós temos. Ser eficiente e mais decisivo. Não adianta ficar com a bola o tempo todo e não ter finalização. Estamos tomando gols incríveis, como hoje, tanto o primeiro como o segundo, uma facilidade incrível. Aliás, os dois jogos (Cruzeiro e Atlético-PR) foram muito abaixo do que vínhamos fazendo”, reclamou o treinador.

Para completar, o ataque pouco produtivo também foi alvo da bronca de Marcelo. “Houve um excesso de soberba, ou preciosismo na hora de fazer a jogada. Estavam tocando muito de primeira. Depois que tomamos o gol, virou ansiedade no fim do primeiro tempo”, analisou.

Em busca da recuperação, o Palmeiras volta a campo no próximo domingo, às 11h (horário de Brasília), para enfrentar o Flamengo, em São Paulo.

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Foto: César Greco/Ag. Palmeiras



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.