5 motivos para Marcelo Oliveira escalar Cleiton Xavier como titular

Cesar Greco / Palmeiras / Divulgacao

Após lesão de Gabriel, Marcelo Oliveira quebra a cabeça para formar o meio-campo ideal do Palmeiras. Cleiton Xavier pode ser a opção certa para o time, por conta de cinco razões que descrevemos a seguir.

LEIA MAIS
Cristaldo repete números de Gioino no Palmeiras
Cleiton Xavier explica o que faltou para o Palmeiras vencer o Cruzeiro

Cleiton Xavier possui uma história muito bonita no Palmeiras, no entanto, nesta sua nova passagem pelo alviverde, a torcida vem pegando no seu pé em relação à “falta de apetite” do meia em campo, seja por estar abaixo dos demais fisicamente, ou por ainda não estar 100% readaptado ao futebol brasileiro e, por isso, cometendo muitas falhas.

Tentando dar uma “mãozinha” para Marcelo Oliveira, o Torcedores.com reuniu cinco motivos que podem servir como argumentos de defesa para a escalação de Cleiton Xavier como titular do Verdão.

1) Amaral e Andrei Girotto NÃO DÁ – Esse argumento é só pra começar. Tudo bem que os atletas citados são esforçados, mas ambos ainda estão muito aquém da qualidade técnica do atual time do Palmeiras. Sem os dois, Robinho pode ser recuado para jogar como segundo volante, abrindo espaço para Cleiton Xavier jogar como meia.

2) Qualidade técnica – Um time com Arouca, Robinho e Cleiton Xavier no meio ganha muito em qualidade técnica, tanto que o trio fez bonito no segundo tempo da partida contra o Cruzeiro, no Mineirão. Tá certo que o Xavier perdeu a bola sozinho no lance do segundo gol dos mineiros, mas podemos colocar na conta da falta de ritmo de jogo, pois é indiscutível que o camisa 8 sabe jogar bola.

Entrosado, esse meio-campo pode render muito no Palmeiras e, de quebra, suprir definitivamente a ausência de um articulador técnico para armar as jogadas. Robinho se esforça bastante, mas por diversas vezes não consegue executar plenamente sua função, o que força a famosa ligação direta dos zagueiros para os atacantes, cena corriqueira nos últimos jogos do Verdão.

3) Time mais ofensivo – E bota ofensivo nisso! Robinho e Cleiton Xavier costumam aparecer bastante no ataque, o que forçará o Arouca a jogar mais recuado. Junto com Rafael Marques, Dudu e Leandro Pereira (Alecsandro, Barrios ou Cristaldo), o Palmeiras chegará a frente com, no mínimo, cinco jogadores, sem contar ainda um dos laterais. Essa “blitz” no ataque poderá render muitos gols ao time nos próximos jogos.

Vale ressaltar que o técnico Marcelo Oliveira gosta de atuar dessa forma, uma vez que já montou uma equipe taticamente similar no Cruzeiro campeão brasileiro, que mantinha Éverton Ribeiro, Ricardo Goulart, Marquinhos, William e Marcelo Moreno à frente, com o apoio de Egídio ou Mayke pelos lados.

4) Atacantes podem recompor – Para os mais conservadores, um alento: Dudu e Rafael Marques não só podem como devem recompor o sistema defensivo quando o time estiver sem a bola. Até mesmo o centro-avante terá a função de marcar, uma vez que pode pressionar a saída de bola adversária, por vezes forçando o “chutão” dos zagueiros. A função dos atacantes, num esquema tão ofensivo quanto este proposto, passa obrigatoriamente por auxiliar na marcação, algo que o técnico Marcelo Oliveira com certeza vai reforçar na mente dos jogadores caso escale o time desta forma.

5) Chutes de fora da área – Já faz algum tempo que o Palmeiras não consegue mais chutar de fora da área, ao menos não de forma tão assertiva como no início do ano. Robinho foi o principal jogador neste fundamento, mas caiu de produção. Com Cleiton Xavier, os chutes de fora da área podem ganhar ainda mais qualidade, uma vez que é uma das especialidades do camisa 8 do Verdão. Ou alguém já se esqueceu do golaço do meia contra o Colo-Colo, em 2009?

É muito provavelmente com Cleiton Xavier na meia, com Robinho como volante ao lado de Arouca, que o Palmeiras enfrenta o Coritiba na noite desta quarta-feira, no Couto Pereira, a partir das 19h30 (Horário de Brasília). Com 28 pontos na sétima colocação, o Verdão busca a vitória para voltar ao G4, enquanto o Coxa briga para fugir da lanterna da competição.

Foto: César Greco / Palmeiras / Divulgação