4 coisas que o Flamengo precisa fazer para voltar a ser soberano no Maracanã

Gilvan de Souza/Flamengo

O Flamengo é um dos piores mandantes do Campeonato Brasileiro com apenas duas vitórias em oito partidas no Maracanã. Já passou da hora do time comandado por Cristóvão Borges melhorar tal retrospecto, principalmente por ter a maior torcida do Brasil nas arquibancadas. Dessa maneira, vencer o Atlético-PR logo mais é fundamental para as pretensões rubro-negras, mesmo que signifique derrotar a perigosa equipe de Milton Mendes.

LEIA TAMBÉM:
Flamengo x Atlético-PR: saiba o que está em jogo
Opinião: Kayke é uma boa aposta para o Flamengo
Enquete: Qual técnico você prefere no lugar de Cristóvão no Flamengo?
Cristóvão Borges revela que tem sido vítima de racismo no Flamengo
Flamengo apresenta novo uniforme reserva para a temporada; veja

Para o Urubu, todavia, não há desculpa: é inadmissível uma campanha tão fraca em seus domínios. Por isso, o Torcedores.com apresenta quatro coisas para o Flamengo fazer se quiser voltar a ser soberano no Maracanã.

Confira!

1) Chamar a torcida
Se a torcida vem se decepcionando com o Flamengo nos últimos jogos em casa, não adianta: a paciência e a crença numa volta por cima devem continuar. Com o Maracanã tomado, a tendência é que os rivais se sintam intimidados, assim como sempre aconteceu no maior estádio do mundo.

2) Não perder peças
No jogo de logo mais, o Flamengo não poderá contar com Paolo Guerrero, principal nome do time e que está suspenso pelo terceiro cartão amarelo recebido contra a Ponte Preta. Para voltar a vencer, é mais fácil que Cristóvão tenha todos os jogadores à disposição, então a disciplina em campo é necessária para que o treinador não tenha problemas na escalação.

3) Pressão desde o começo
Como a maioria dos times que vêm tendo ótimo desempenho em casa, o Flamengo pode se dar muito bem a partir de agora no Maracanã se começar impondo um ritmo forte nos primeiros 15 minutos. Esta noite, em especial, é uma ótima tática para derrotar o eficiente esquema de Milton Mendes, que sabe se fechar muito bem na retaguarda para apostar em uma bola.

4) Ser temido
Nos jogos contra o Santos e a Ponte Preta, o Flamengo poderia tranquilamente ter definido o placar a seu favor, porém os erros nas finalizações custaram caro. Por isso, mesmo sem Guerrero, o Rubro-Negro precisará ser certeiro se quiser sair com a vitória logo mais e botar medo nos arquirrivais.

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Fotos: Gilvan de Souza/Flamengo



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.