Vagner Love diz que não xingou Tite: “Mamãe me ensinou a respeitar os mais velhos”

Reprodução

Após a polêmica deste domingo em que Vagner Love poderia ter xingado Tite na substituição, ambos personagens foram juntos para entrevista coletiva nesta segunda-feira explicar o fato. O treinador minimizou o caso e entendeu o lance como um desabafo do atacante após não receber um passe. O camisa 9 também sua versão e concluiu o pensamento do técnico.

Tite afirmou que todos os jogadores do Corinthians possuem um respeito mutuo dentro do clube e que isso é fruto do trabalho.

Falo de uma maneira muito tranquila, muito serena e muito consciente do que o vestiário é. Então eu vou colocar aquilo que nós quanto clube, quanto a comissão técnica e quanto atleta nós temos. Temos um código de ética entre nós, tem atletas que disputam posição e que todos eles poderiam estar jogando. Então é uma relação de respeito: de quem entra, de quem sai, com o técnico, isso é nosso. Não faço nenhum comparativo, isso é nosso”, explicou Tite.

O lance que aconteceu ontem (domingo), ele foi em cima de um erro que aconteceu de contra-ataque e de situações que elas poderiam de melhor escolha. Elas não foram em relação ao técnico (as reclamações de Love), até porque o técnico aqui tem cabelos brancos o suficientes e o Vagner tem sido nessa trajetória muito autêntico e eu falo especificamente ao torcedor: não teve outro cunho (as reclamações), não teve desrespeito ao técnico, ao clube, torcedor e ao seu colega (Rildo). É a minha palavra”, explicou Tite.

Vagner Love também falou sobre o caso e citou a educação que sua mãe sempre lhe deu. Ele reafirmou o que Tite havia explicado e que o xingamento foi uma coincidência entre o passe errado de Rildo com a substituição.

Mamãe ensinou muito bem que primeiro tem que respeitar os mais velhos. E eu respeito muito o professor, desde que eu cheguei o elogiei muito, pelo trabalho que vem fazendo. Respeito muito como treinador e como pessoa e se eu tivesse xingado ele seria um desrespeito da minha parte. Então isso não aconteceu e pode ter certeza que não vai acontecer, porque tenho que respeitar ele (Tite), meu companheiro que tá treinando igual a mim pra poder estar jogando, porque também merece estar em campo, mas só pode jogar 11 e quem escolhe é o treinador”, disse Vagner que concluiu em seguida.

Ontem, no lance em que ocorreu de eu ter xingado, esbravejado foi um lance de contra-ataque que escorei a bola para o Elias e sai em condições de receber na frente. Receberia livre, mas isso não aconteceu. Como ele jogou pro Rildo e a bola saiu já subiu a placa que eu ia ser substituído, só que já foi simultâneo. Então eu já estava xingando, já chateado de não ter recebido a bola e foi isso que aconteceu”, concluiu.

Foto: Reprodução



Jornalista. Como todo torcedor também gosto de dar meus pitacos. Fã da seleção italiana, do Milan e do Arsenal.