Única equipe de Bianchi na F1, Manor Marussia lamenta morte do francês

A Manor Marussia lamentou na manhã deste sábado (18) o falecimento de Jules Bianchi, ocorrido na noite da última sexta-feira (17), em Nice, na França. O piloto, titular da equipe entre 2013 e 2014, quando esta se chamava apenas Marussia, morreu após ficar nove meses em estado de coma, desde que sofreu um grave acidente durante o último Grande Prêmio do Japão, em Suzuka.

LEIA MAIS:
Pilotos prestam suas homenagens a Jules Bianchi
Morte de Bianchi é a primeira em 21 anos na F1; relembre acidentes fatais
F1 e a morte se reencontram após 21 anos: Morre o piloto francês Jules Bianchi

A nota, assinada pelo Team Principal da Manor, John Booth, destaca o orgulho da equipe em ter dado a oportunidade para Jules se tornar um piloto de Fórmula 1, o fato de o francês ser um “magnífico ser humano, humilde e simpático”. A equipe ainda desejou todas as orações ao piloto e destacou força a família de Bianchi durante os nove meses em que o piloto de 25 anos esteve em estado de coma.

O comunicado é encerrado com um pedido para que os fãs da Fórmula 1 continuem torcendo para a Manor Marussia, e que a equipe seguirá correndo por Jules nos próximos meses.

Veja o comunicado da Manor Marussia:

Palavras não podem descrever a enorme tristeza dentro de nosso time nesta manhã com a perda de Jules. Ele deixou uma marca indelével em todas as nossas vidas e sempre será parte de tudo que nós temos alcançado e por tudo que estamos por vir.

Jules tinha um talento brilhante. Ele estava destinado a grandes coisas em nosso esporte, sucesso que ele merecia. Ele também foi um magnífico ser humano, tendo uma impressão duradoura em inúmeras pessoas em todo o mundo. Assim como nós, eles reconheceram que ao mesmo tempo que era um piloto ferozmente motivado, também era humilde e intensamente simpático, iluminando nossa equipe e nossas vidas.

Somos incrivelmente agradecidos por sermos capazes de dar a Jules a oportunidade de apresentar ao mundo o que ele poderia fazer em um carro de Fórmula 1. Sabíamos que nós tínhamos um piloto muito especial em nossas mãos desde a primeira vez que ele pilotou nosso carro, na pré-temporada de 2013. Foi uma honra considerá-lo nosso piloto de corridas, nosso colega de trabalho e nosso amigo.

Nossos pensamentos e orações estão com essa maravilhosa família Bianchi, que seguiu forte por Jules ao longo destes nove meses. Jules tinha crédito absoluto com eles.

Finalmente, nós gostaríamos de agradecer a todos que apoiaram Jules desde seu acidente no Japão outubro passado. Sua bondade tem sido uma fonte de conforto para sua família e para nós, seu time. Contamos com a continuidade de seu apoio nos próximos dias e meses enquanto corremos por Jules.

Foto: divulgação/Manor



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.