Saiba o que muda na Champions League com a vaga dada ao Campeão da Liga Europa

Barcelona x Juventus

O Comite Executivo da UEFA realizou algumas alterações na Champions League que já entrarão em vigor na temporada 2015-16 e vai até pelo menos 2017-18. Com o novo regulamento, o vencedor do ano anterior da Liga Europa ganhará automaticamente uma vaga na Champions League do ano seguinte, no caso o Sevilla já é a primeira equipe a usufruir desta alteração.

LEIA MAIS:
Conheça o ‘EI Max’, novo canal de esportes que transmitirá com exclusividade a Champions League

O clube espanhol terá  direito a pelo menos uma vaga no playoff, última fase antes do início da fase de grupos, podendo já entrar direto na fase de grupos dependendo de outros fatores.

Outra alteração, é que agora o limite de clubes do mesmo país subirá de 4 para 5. A Suíça será o país mais afetado, já que perderá acesso direto à competição mesmo para o campeão local. Desta forma, o país entrará na fase de playoffs. Com a alteração, o quarto colocado de uma liga local das três federações melhores ranqueadas (Inglaterra, Espanha e Alemanha), não será impedido de disputar a Champions League do ano seguinte caso um clube de seu país vença uma das duas competições européias.

Existe ainda uma possibilidade que é, caso duas equipes de um mesmo país entre os 3 principais ranqueados na Uefa vença a Champions League e a Liga Europa no mesmo ano, o quarto colocado da liga local terá que ficar apenas com uma vaga na Liga Europa pois o mesmo país só pode ter no máximo 5 vagas na Champions.

Por fim, se o campeão da Champions e da Liga Europa já tiveram suas vagas garantidas por meio de suas ligas locais, o benefício da vaga direto à fase de grupos na competição volta para a Suiça, por ordem de ranqueamento na Uefa.

Desde 2012 a Itália deixou de fazer parte do seleto grupo dos três principais ranqueados na Uefa, perdendo o posto para a Alemanha. Confira os 20 países mais bem qualificados e suas vagas na Champions:

4 vagas:  Espanha, Inglaterra e Alemanha

3 vagas: Itália, Portugal e França

2 vagas: Ucrânia, Rússia, Holanda, Turquia, Bélgica, Grécia, Suiça, Chipre e Dinamarca.

1 vaga: Austria, República Checa, Romênia, Israel, Bielorrússia entre outros.

Foto: Divulgação