Rubén Magnano se emociona após receber medalha de atleta

Rubén Magnano

O treinador da equipe de basquete masculino do Brasil, Rubén Magnano, teve sua emoção potencializada ao conquistar a medalha no Pan-Americano de Toronto 2015. Após a seleção brasileira vencer na final o Canadá pelo placar de 86 a 71, o técnico recebeu uma medalha de jogador pela honraria.

LEIA MAIS:
Especial: Quando o esporte olímpico me emocionou

A medalha seria destinada a Raulzinho, jogador que iria ao Pan mas acertou de última hora com o Utah Jazz para jogar a NBA, e acabou desfalcando a equipe. O ala Marcus Toledo pegou a medalha e a deu a Magnano, que foi às lágrimas com o presente.

“Me sinto muito orgulhoso do gesto dos jogadores de me entregarem esta medalha e o bichinho (mascote Pachi). Recebo com um obrigado celestial, algo de muita grandeza. Este título e este gesto estão entre os maiores feitos da minha carreira”, disse Rubén com voz embargada.

É o primeiro título dele com a equipe de basquete, sendo que o melhor resultado até essa medalha de ouro foi um vice-campeonato no pré-Olímpico de Mar del Plata 2011, que garantiu o Brasil nos Jogos Olímpicos de 2012, algo que não acontecia há 12 anos.

“Tenho uma réplica daquela medalha guardada lá em casa e esta (ouro do Pan) certamente vai ocupar um lugar muito importante”, destaca Magnano. E ainda completa: “Isso (medalha) é real. Mas a estrutura (do basquete no Brasil) precisa melhorar muito mais para fazermos relação com os resultados.”

Com a conquista, o Brasil fatura a sua sexta medalha de ouro no basquete em Pan-Americanos – a última tinha sido no Rio de Janeiro, em 2007.

Foto: Getty Images



Estudante de Jornalismo na Universidade São Judas Tadeu. Amante do futebol, apaixonado por futebol americano e interessado pela antropologia esportiva.