Robert Scheidt fatura a prata e diz que Toronto “provavelmente” foi seu último Pan

Aos 42 anos, Robert Scheidt conquistou sua quinta medalha em Jogos Pan-Americanos neste sábado (18), ao conquistar a prata na classe Laser do Iatismo. O brasileiro, um dos principais nomes do esporte mundial, completou a última regata do Pan de Toronto na quinta colocação, resultado que o deixou atrás do guatemalteco Juan Aguero, enquanto o canadense Lee Parkhill ficou com o bronze.

LEIA MAIS:
Brasil conquista o ouro por equipes na Ginástica Rítmica
Revelação da natação brasileira vai disputar final do Pan na véspera de completar 17 anos

Segundo colocado antes do início da regata decisiva, Scheidt precisava chegar duas posições a frente de Aguero para conquistar a medalha de ouro, mas precisava ter cuidado para que seus concorrentes não o superassem, o que poderia deixá-lo até fora do pódio.

“Era uma regata bem aberta, os quatro primeiros colocados poderiam terminar em qualquer posição. Não era só eu e Guatemala, tinha Canadá e Estados Unidos na briga também. Acho que foi um bom resultado para mim, comecei muito mal a competição. Mas disputei o ouro até o final, acho que estou no caminho certo”, disse Scheidt, ao site “Globo Esporte”.

Questionado sobre se essa participação em Jogos Pan-Americanos seria sua última, o atleta brasileiro disse que acredita que sim, mas não deu certeza sobre sua decisão. “Provavelmente é meu último Pan, difícil me ver competir em 2019, mas foi uma honra para eu competir pelo Brasil e trazer mais uma medalha”, completou Robert.

Além da prata de Scheidt, o Brasil conquistou uma medalha de bronze com Fernanda Decpnopp, também na classe Laser. A atleta iniciou o dia na segunda posição, mas acabou superada na regata final pela uruguaia Dolores Moreira, que ficou com a prata. O ouro ficou com a americana Paige Railey.

Foto: Jonne Roriz/Exemplus/COB



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.