Rio Branco x União Barbarense – 100 anos de histórias

Dérbi agita as cidades de Americana e Santa Bárbara d’Oeste, e é considerado um dos clássicos mais tradicionais do interior paulista.

Em 04 de agosto de 1913, nascia em Americana-SP o Sport Club Arromba, que ainda viria a se tornar em 1917, numa Assembleia Geral, o Rio Branco Football Club. Em 1961, mais uma mudança na denominação do Clube, que perdura até hoje: Rio Branco Esporte Clube.

Essa equipe Alvinegra tem como mascote o Tigre, e seu Estádio Décio Vitta, atualmente, tem capacidade para receber um público de 16.300. Possui umas das maiores torcidas do interior, segundo uma pesquisa realizada pelo Jornal Lance!.

Teve como característica, uma grande capacidade para revelar excelentes jogadores como, por exemplo, Anaílson, Mineiro, Flávio Conceição, Souza, Marcos Assunção, Marcelinho Paraíba, Marcos Senna, Macedo, Thiago Ribeiro, entre outros.

Em sua trajetória, o Rio Branco não conquistou títulos de expressão, tendo recentemente conquistado o Campeonato Paulista A3, em 2012, e um Vice da A2 em 2009. Contudo, tornou-se uma pedra no sapato dos times grandes, principalmente em 1993 e 1994, quando vendia caro uma derrota, jogando de igual para igual contra qualquer equipe da Elite Paulista.

Entretanto, nada se compara à rivalidade com União Barbarense, da vizinha Santa Bárbara d’Oeste. Tanto é a proximidade, que as cidades são divididas pela Avenida da Amizade.

A União Barbarense, fundada em 22 de novembro de 1914, também conhecida como Leão da Treze, teve diversas denominações como, por exemplo, seu primeiro nome, União Foot-Ball Club, até o atual, União Agrícola Barbarense Futebol Clube.

Tem como mando de jogo o Estádio Antônio Lins Ribeiro Guimarães, com capacidade para aproximadamente 17.000 torcedores. Em sua história, dentre outros títulos de menor relevância, conquistou o Campeonato Paulista do Interior, em 1999, por ter sido a melhor equipe do Interior naquela competição; Campeonato Paulista A2, em 1998; Campeoanto Brasileiro Série C, em 2004, o mais importante título dessa Agremiação. Alguns grandes atletas iniciaram suas carreiras em Santa Bárbara, casos dos jogadores Wilson Gottardo, Bruno César, Diego Tardelli e Oscar.

O Dérbi, como é chamado pelos torcedores, movimenta essas cidades nos dias de jogo, com muita expectiva e tensão, além de conflitos entre torcidas organizadas. Enquanto os Riobranquenses se orgulham de fazer parte da Elite do Futebol Paulista por um período maior, mais especificamente por 17 anos, União Barbarense ostenta o título da Série C de 2004.

Historicamente, o Leão da Treze leva vantagens nos confrontos, obtendo 26 vitórias, contra 13 sucessos do Tigre de Americana, além de outros 18 empates. Contando também com jogos não oficiais, o equilíbrio aumenta, sendo 36 vitórias para a União Barbarense, 28 para o Rio Branco, e 25 empates, com 118 gols para o Tigre e 114 para o Leão da Treze.

Dentre todos, destaca-se aqui, um jogo válido pela Série A1 do Paulistão de 2000, quando o Rio Branco visitou Santa Bárbara e venceu por 0x3, com dois de Marcus Vinícius e um de Hélcio. Esse jogo marcou a demissão do técnico da Barbarense, Jair Picerni, e pelo conflito após o jogo entre a torcida do Leão da Treze com a Polícia Militar.



Graduado em Língua Portuguesa e Língua Inglesa, sou apaixonado por produção de textos, principalmente quando o assunto é esporte. Futebol está na minha vida desde que nasci.