Pressão e intensidade no início são armas do Palmeiras contra o Santos

SAO PAULO, BRAZIL - JUNE 14: Dudu (R) of Palmeiras fights for the ball with Diego Cavalieri (L) of Fluminense during the match between Palmeiras and Fluminense for the Brazilian Series A 2015 at Allianz Parque on June 14, 2015 in Sao Paulo, Brazil. (Photo by Friedemann Vogel/Getty Images)

Pressão na saída de bola e intensidade no começo do jogo é a arma do Palmeiras para vencer o Santos. Juvenílson de Souza é o responsável direto pela mudança nos treinamentos físicos do Palmeiras e a atual regularidade da equipe.

Com treinos mais modernos, de alta intensidade, o preparador que acompanha Marcelo Oliveira desde os tempos do Paraná tem permitido ao Palmeiras um melhor preenchimento de espaços, contra ataques rápidos, transição mais eficiente e recomposição de defesa com mais velocidade.

É assim que o embalado Palmeiras, sem mudanças de peças para o antigo time comandado por Oswaldo de Oliveira, conseguiu se recuperar na competição em pouco tempo. E é nesse embalo que a equipe espera uma boa vitória diante do Santos no clássico de amanhã.

Enquanto Palmeiras luta para chegar rápido ao G4 e assim poder pensar em títulos, o time da baixada vem remando contra a maré e tenta fugir do Z4, a tão temida zona da confusão.

Para sair da zona de rebaixamento o Santos conta com um retrospecto recente positivo tendo a seu favor nos últimos 6 jogos somadas todas as competições, 5 vitórias e 1 derrota.

Local, Allianz Parque

Horário 16h, 19/07/2015

Arbitro: Wagner do Nascimento

Assistentes: Rodrigo Figueiredo  e Dibert Pedrosa

Quarto árbitro: Marcio Henrique

O Palmeiras está com 22 pontos  em 13 jogos e deve vir com a seguinte escalação

Fernando Prass; Lucas, Victor Ramos, Leandro Almeida e Egídio; Gabriel, Arouca, Rafael Marques, Robinho e Dudu; Leandro Pereira

O Santos está na zona de rebaixamento com 13 pontos em 13 jogos e ocupa a 17 posição, confira o provável escalação

Vanderlei; Victor Ferraz, Werley, David Braz; Renato , Thiago Maia, Lucas Lima; Geuvânio, Ricardo Oliveira e Gabriel