Pan: nos pênaltis, Brasil perde do Canadá e disputará o bronze no Hóquei sobre Grama

Depois de conquistar a inédita vaga olímpica, a Seleção Brasileira Masculina de Hóquei sobre Grama passou muito perto de disputar sua primeira final em Jogos Pan-Americanos. Na noite desta quinta-feira (23), em Toronto, o time comandado pelo treinador Claudio Rocha perdeu a vaga na decisão para o Canadá, uma das melhores seleções do mundo, apenas nos penaltys shootouts, onde saiu derrotada por 5 a 3, após empate em 0 a 0 no tempo normal.

LEIA MAIS:
Brasil bate os Estados Unidos e vai invicto para as semifinais do Pan-Americano

Enfrentando um adversário do qual havia sido derrotado por 9 a 1 na estreia no Pan, a Seleção Brasileira baseou o seu jogo na defesa, contra-atacando poucas vezes ao longo dos 60 minutos de partida. A tática funcionou graças a uma atuação inspirada do setor defensivo, principalmente do goleiro Faustino, e o Brasil conseguiu chegar a decisão por shootouts, se aproximando de uma inédita decisão. Porém, os canadenses fizeram todas as cobranças, enquanto Luiz Felipe perdeu sua cobrança.

Após a partida, Faustino destacou o apoio recebido do Governo Federal – responsável por um convênio entre o Ministério dos Esportes e a Confederação Brasileira de Hóquei sobre Grama (CBHG) – que viabilizou um período de quatro meses de treinos na Europa, continente em que o esporte é mais tradicional no mundo. Este período foi, segundo o goleiro, fundamental para o resultado da partida desta quinta-feira.

“Não há como comparar o Hóquei no Brasil com qualquer outro lugar no mundo. Pode ser com o Uruguai, que hoje é mais fraco que a gente, mas tem um campeonato nacional forte. Tem muito mais times do que no Brasil, jogam com muito mais frequência do que a gente. Só evoluímos porque o Governo investiu na gente”, disse Faustino, em entrevista ao site Globo Esporte.

“Em quatro meses treinando na Europa esses caras aqui conseguiram jogar contra um dos melhores times do mundo, que começam a jogar com sete anos de idade, todos os fins de semana. Eu sou um dos caras que há mais tempo joga no Brasil. E tenho 11 anos no esporte. Sendo que no início jogava uma vez por ano. Atualmente são oito jogos por ano. Isso na Europa um jogador faz em um, dois meses”, completou o goleiro.

Com a derrota, o Brasil tentará conquistar sua primeira medalha pan-americana contra o Chile, que também nesta quinta-feira saiu derrotado para a Argentina, por 6 a 0. O confronto será realizado no próximo sábado (25).

Foto: reprodução/Twitter



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.