Opinião: TV canadense paga mico no Pan e prejudica sonho olímpico de Toronto

Haiti - entre as menores delegações do Pan de Toronto 2015

A cidade de Toronto não é uma sede de Jogos Pan-Americanos como Guadalajara, Santo Domingo, Winnipeg ou Mar del Plata. A ideia de receber o evento deste ano é muito próxima daquela que o Rio de Janeiro tinha ao sediar o Pan em 2007: se colocar como uma cidade viável para receber as Olimpíadas.

LEIA MAIS
TV oficial perde, mas SporTV “salva” homenagem a Thiago Pereira

No caso do Rio, deu muito certo. Apenas dois anos e três meses após receber os Jogos Pan-Americanos, a capital fluminense foi eleita pelo COI para sediar as Olimpíadas de 2016. Mas tudo isso passou por um mar de críticas e denúncias sobre a organização do evento anterior.

Essa é a lição que Toronto deveria ter aprendido. Mesmo que os gastos públicos possam ser muito mais transparentes por lá, há inúmeros outros detalhes menores que também detonam chances futuras da cidade canadense no sonho olímpico. O principal deles, para mim, está sendo a negligência da TV local com as transmissões.

Todas as emissoras do mundo dependem das TV locais para captação e transmissão das imagens para exibir eventos como o Pan. Mas, em Toronto, apenas algumas modalidades recebem atenção. As outras acabam totalmente ignoradas. O SporTV, emissora de TV por assinatura que tem interesse em exibir o máximo possível do evento para preencher a grade de seus três canais, pede desculpas diariamente ao telespectador por não exibir jogos de modalidades como o handebol.

O handebol é um exemplo clássico porque se trata do esporte no qual o Brasil é o atual campeão mundial. É o único dos esportes coletivos mais tradicionais, aliás, já que não somos mais campeões mundiais nas últimas edições de futebol, vôlei e basquete. Mas não dá para ver as meninas desse esporte jogando. Tudo porque ninguém fornece ao SporTV e à Rede Record, detentora dos direitos na TV aberta, as imagens.

Várias medalhas brasileiras estão sendo exibidas em nossos canais com imagens de menor qualidade feitas pelas equipes de reportagem enviadas aos locais de competição. Por aqui, os canais se viram como podem e transmitem futebol, basquete, vôlei, judô, vôlei de praia, natação, entre poucos esportes escolhidos pela emissora oficial dos Jogos Pan-Americanos no Canadá.

Neste sábado (18), dia em que Thiago Pereira se tornou o maior atleta da história do Pan, a transmissão oficial não exibiu uma homenagem feita a ele logo após o último pódio da natação. O SporTV mostrou com o link da reportagem presente na arena. Se fosse no Brasil, não há dúvidas de que leríamos muitos xingamentos e críticas contra a cidade brasileira que cometesse esse papelão. Mas o Canadá mostra que também erra, e pode errar bem feio.

Foto: Reprodução/Record News



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Repórter e apresentador da TV Torcedores. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016.