O início promissor de Pedro Rocha como profissional do Grêmio

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Promovido ao elenco profissional do Grêmio no início da temporada, ainda quando Luiz Felipe Scolari era o comandante, o atacante Pedro Rocha vem sendo uma das principais peças do técnico Roger Machado, tanto no Campeonato Brasileiro quanto na Copa do Brasil.

LEIA MAIS:
Próximo Gre-Nal terá torcida mista e temor por ‘revanche’ de vandalismo

Com o tento anotado no empate em 1 a 1 com o Sport, no último sábado, o jovem de 20 anos assumiu a artilharia da equipe no Campeonato Brasileiro, com quatro gols marcados em 14 jogos disputados. Na temporada são oito gols. Ele divide a artilharia com Giuliano e Luan. Números interessantes para um atleta que está em seu primeiro ano como profissional e que em 2014 havia se destacado no Campeonato Brasileiro sub-20.

Pedro Rocha tem sido utilizado como atacante aberto pelo lado esquerdo do campo, porém, em alguns jogos com Felipão atuou como falso centroavante. É rápido, habilidoso e tem mostrado bom poder na finalização.

Na última terça-feira, o capixaba fez um gol importantíssimo no tempo normal na vitória sobre o Criciúma, em Santa Catarina. Não fosse por ele, o Grêmio teria sido eliminado ainda na terceira fase da Copa do Brasil. Na disputa por pênaltis, brilhou a estrela de outro atleta revelado no clube: o goleiro Marcelo Grohe, autor de duas grandes defesas.

Obviamente Pedro Rocha ainda não é um jogador pronto. Precisa amadurecer bastante. Confiante no potencial do garoto, logo no início de janeiro, a diretoria do Tricolor exerceu o direito de compra previsto no contrato de empréstimo que o atacante tinha com o Diadema-SP e adquiriu 70% dos direitos econômicos do jogador.

Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

 



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)