Neymar sobre Zuñiga: “Não é meu amigo, é meu rival”

Neymar
Reprodução

O atacante Neymar, camisa 10 e capitão da seleção brasileira, concedeu um entrevista para o ‘Esporte Espetacular’, da Rede Globo, onde entre os vários temas abordados, explicou sobre a confusão contra a Colômbia durante a Copa América, que lhe causou uma expulsão e uma punição da Conmebol.

“A presença dele não me afeta. É uma coisa do passado a contusão nas costas, nem lembro mais. Se afetasse seria no primeiro jogo quando eu voltei da lesão. Ganhamos de 1 a 0 e eu fiz o gol. Nesse jogo, não. O Zuñiga, para mim, não tem importância nenhuma. Trocamos xingamentos em campo porque ele me deu um soco dentro da área. E eu disse para ele: “depois você me liga pedindo desculpas”. Não é meu amigo é meu rival. E sempre que eu jogar contra ele vou jogar para tentar vencer. Ele tanto faz como tanto fez para mim”, disse o atacante.

Sobre seu temperamento durante a Copa América, Neymar negou que estivesse nervoso. “Não digo nervoso. Não estava nervoso. Aconteceu. Mesma coisa quando você vai jogar uma pelada com os amigos. Você acaba se irritando na hora, discutindo com os amigos”.

Neymar ainda descordou dos cartões amarelos que levou durante a Copa América. “Naquela momento da espuma, eu disse para o árbitro, faz a espuma pequena, por favor. Ele fez grande. Não é que vai atrapalhar, mas é uma espuma e eu poderia escorregar. Fui limpar para ter o meu pé de apoio ali. Ele não queria deixar eu colocar do lado. O outro amarelo foi uma infelicidade que a bola bateu na minha mão. Foi o bom senso. Levei dois amarelos, que eu deixei a Copa América, mas na minha opinião foram injustas as punições na competição.

VEJA TAMBÉM:
Férias de Neymar já tiveram chá de bebê, selfie com ídolos e pool parties em Vegas; Veja fotos

Foto: Reprodução