Juca Kfouri “cutuca” Galvão Bueno e critica Del Nero; entenda

A ausência de Marco Polo Del Nero à reunião da Fifa nesta segunda, foi um dos principais temas dos programas esportivos. Sem se fazer presente ao evento da entidade que comando o futebol mundial, o cartola foi bastante criticado, levantando ainda mais suspeitas sobre qual o real motivo de sua ausência, o que, para Juca Kfouri é um só: medo de ser preso.

LEIA MAIS:
Galvão Bueno critica ausência de Del Nero em reunião da Fifa: “estou entristecido e indignado”

Em sua fala inicial no programa Linha de Passe, da ESPN, o jornalista criticou a maneira branda como algumas emissoras tratam do tema e não deixou de fora nem mesmo Galvão Bueno, seu colega de profissão:

“Esperava-se que o Galvão pedisse a renúncia de Del Nero. Eu peço!” – disse Juca Kfouri logo em sua fala inicial. Depois, ele não poupou criticas a Del Nero – “Veja o que aconteceu nos últimos dias do futebol brasileiro e veja se a gente não precisa que alguém entre de sola e mude essa situação. Seu Marco Polo Del Nero não foi à reunião mais importante de mais de 100 anos da FIFA. Não foi. Não foi e faltou com a verdade ao dizer que não iria, porque tem que se preocupar com a CPI do futebol e a Medida Provisória do futebol. A CPI do futebol só se reúne dia 4 de agosto. Dava perfeitamente bem para ele tomar um avião agora e voltar, se é que não ia acontecer com ele lá o que aconteceu com o Marín, não é? Que é o medo dele. A MP do futebol está na mesma maneira, está na mesa da Presidente para ela sancionar e não há mais nada a fazer, a não ser o Bom Senso Futebol Clube, que pediu para ela vetar um artigo e talvez ela vete. Mas o Marco Polo não tem o que fazer. Não foi e não foi por medo de ser preso na Suíça. Não há outra explicação”, disse Juca Kfouri no programa Linha de Passe, da ESPN, desta segunda-feira (20).

Galvão Bueno, no programa Bem, Amigos, também criticou a ausência de Del Nero, mas sem buscar identificar um motivo que explicasse o fato de o presidente da CBF não comparecer à reunião da Fifa:

“Há duas semanas eu disse muito sério, e falava com a indignação de alguém que ama o esporte, que vive o esporte desde que se entende por gente, atleta que fui, professor de Educação Física por ter cursado a faculdade, tem meus filhos que são esportistas profissionais, Cacá e Popó Bueno com sucesso graças a Deus, tô há 42 anos nessa profissão, e em 11 Copas do Mundo tive a honra de transmitir mais de 40% dos jogos da Seleção Brasileira em todas as Copas, e dizia que haveria uma reunião importante hoje, quer tratava do futuro do futebol mundial, e a gente dizia: será que o presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Marco Polo Del Nero, será fará presente na reunião, se fará representar nessa reunião? Ele não é só o presidente da CBF, não. Ele tem vários cargos de importância na Fifa: é presidente do Comitê do Futebol de Areia, terminou ontem o Campeonato Mundial em Portugal e ele não foi. Ele é vice-presidente do Comitê Organizador da Copa de 2018 e é integrante, um dos três do Comitê Organizador do Mundial de Clubes, e é do Comitê Executivo da Fifa, e não foi. Como não estava na eleição da Fifa, como não estava na Copa América”, disse Galvão Bueno.

Foto: Reprodução/ESPN