Ginástica rítmica garante a 100ª medalha do Brasil no Pan de Toronto

TORONTO, ON - JULY 20: Angelica Kvieczynski of Brazil competes in the gymnastic rythmic club final during the 2015 Pan Am Games at the Toronto Coliseum on July 20, 2015 in Toronto, Canada. (Photo by Harry How/Getty Images)

Nesta segunda-feira (20), a ginasta brasileira Angélica Kvieczynski garantiu sua segunda medalha de bronze nos jogos Pan-Americanos. A conquista de Angélica marca não só uma vitória importante para o esporte, como também a 100ª medalha do Brasil no Pan-Americano de Toronto.

LEIA MAIS:
Pan: Brasil conquista o ouro por equipes na Ginástica Rítmica

 O bronze desta vez foi alcançado na prova de fita, um dos elementos que compõe a nota geral da ginástica rítmica desportiva. As outras modalidades são arco, maças e bolas. O pódio foi dividido com as americanas Laura Zeng e Jasmine Kerber.

No último domingo, 19, a atleta já havia garantido a medalha de bronze na prova de arco. Nas maças, ela ficou em 5° lugar.

A atleta passou por um momento delicado no sábado, 18, quando perdeu a medalha de bronze na final do arco após pedir revisão das notas de sua apresentação. Ela acreditava que isso melhoraria sua colocação mas a revisão acabou por rebaixá-la.

No Pan de Guadalajara em 2011, Angélica ficou na terceira colocação geral do esporte e obteve bronze no arco e na bola e prata nas maças.

Casal medalhista

Além das conquistas da ginasta, seu namorado também foi medalhista Pan-Americano nesta edição. Daniel Paiola, atleta do Badminton conquistou a medalha de prata em Toronto. Paiola elogiou aa apresentações da namorada e postou declarações de amor nas redes sociais. O casal está junto desde 2012.



Jornalista formada na Escola Superior de Propaganda e Marketing que sempre gostou de falar muito. Adora observar a paixão que as pessoas desenvolvem pelos esportes durante os grandes eventos. Já praticou de tudo um pouco mas se apaixonou mesmo pela dança. Hoje, quer escrever sobre o assunto para matar um pouquinho das saudades.