Eduardo Baptista defende escalação com três volantes do Sport contra o Grêmio

Sport
Gety Imagens

Após o empate com o Grêmio na Arena, em Porto Alegre, o técnico Eduardo Baptista disse que a escalação com três volantes não influenciou o baixo desempenho do time, principalmente no segundo tempo. E explicou que a opção surgiu com a mudança forçada na lateral esquerda, já que o titular Renê estava suspenso.

“Eu tinha que dar uma proteção maior para o Danilo. Perdemos Renê, que tinha mais essa característica de proteção. Eu podia optar por Ferrugem, mas ele joga pelo lado direito e o lado forte do Grêmio é o outro. Por isso, coloquei Wendel para ajudar por ali”, explicou.

O comandante ainda encontrou outra resposta para justificar o desempenho do time. “Deixamos de jogar. Faltou isso. Independentemente de estar com três ou dois volantes. Entregamos a bola para o Grêmio e cedemos à pressão. Corrigimos no segundo tempo e começamos a pressionar”.

Baptista ainda comemorou o ponto conquistado fora de casa. “O Grêmio é uma equipe difícil de jogar em seus domínios”.

Na próxima rodada o Sport encara o Cruzeiro no domingo, dia 2 de agosto, também às 18h30, na Arena Pernambuco.

Foto: Divulgação



Notícias sobre o futebol brasileiro e mundial!