Dillashaw volta a nocautear Barão e Dana sugere que brasileiro suba de categoria no UFC

Reprodução/Twitter

No último sábado, o norte-americano TJ Dillashaw mostrou que não há adversários à altura entre os pesos-galos (até 61kg) do UFC. Com atuação irretocável, o lutador da Team Alpha Male voltou a derrotar o brasileiro Renan Barão por nocaute técnico e manteve-se como campeão da categoria. Já o potiguar amarga a terceira derrota em seu currículo e, para completar, foi aconselhado pelo presidente da organização Dana White a subir para a divisão dos pesos-penas.

LEIA TAMBÉM:
Dillashaw terá caminho duro entre os pesos-galos com vitória sobre Renan Barão

RESUMO
A luta começou com Barão tomando a iniciativa e tentando uma queda, mas o campeão respondia com o boxe e diretos de direita que balançavam o rival. No lado de fora, o técnico do brasileiro Dedé Pederneiras orientava o pupilo a ir para o clinche, porém o norte-americano neutralizava o ataque com jabs certeiros. Até o terceiro round, Barão e TJ faziam uma luta equilibrada, com pequena vantagem para o norte-americano, mas o cansaço do potiguar acusou no round seguinte.

Faltando 4 minutos e 25 segundos para o término do round, Dillashaw aplicou uma série impressionante de socos no rosto de Barão, que não conseguia se desvencilhar da pressão do adversário. Conclusão: o árbitro Herb Dean foi obrigado a parar a luta, e TJ teve sucesso na defesa do cinturão pela terceira vez.

FUTURO
Na coletiva pós-evento, o presidente do UFC, Dana White, elogiou o desempenho de Barão em relação à primeira derrota para Dillashaw, porém crê que o brasileiro terá mais sucesso numa categoria acima, principalmente no que diz respeito à perda de peso. Na pesagem, atleta da Kimura/Nova União teve que tirar a roupa para não ultrapassar a marca limite da categoria.

“Eu tinha algumas perguntas sobre a performance do Renan Barão em sua última luta. Ele não pareceu muito bom naquele dia, mas pareceu muito bem hoje. É uma decisão dele, mas acho que subir de peso é uma boa ideia. Barão teve problemas perdendo peso no passado, não que isso tenha acontecido ontem, porque ele bateu o peso, mas nós sabemos que ele fica bastante debilitado quando corta peso para lutar nessa divisão”, opinou o mandatário.

Caso decida subir para a divisão dos penas (até 66kg), Barão teria que bater o conterrâneo José Aldo, dono do cinturão linear. O irlandês Conor McGregor é o campeão interino após vencer Chad Mendes há poucas semanas e aguarda a recuperação do carioca para o confronto mais do que esperado pelo reinado da categoria.

CONFIRA TODOS OS RESULTADOS DO UFC “DILLASHAW x BARÃO 2”

Card principal
TJ Dillashaw venceu Renan Barão por nocaute técnico a 35s do quarto round
Miesha Tate venceu Jessica Eye por decisão unânime
Edson Barboza venceu Paul Felder por decisão unânime
Joe Lauzon venceu Takanori Gomi por nocaute técnico a 2min37s do primeiro round

Card preliminar
Tom Lawlor venceu Gian Villante por nocaute aos 27s do segundo round
Jim Miller venceu Danny Castillo por decisão dividida
Ben Saunders venceu Kenny Robertson por decisão dividida
Bryan Caraway venceu Eddie Wineland por decisão unânime
James Krause venceu Daron Cruickshank por nocaute a 1min27s do primeiro round
Andrew Holbrook venceu Ramsey Nijem por decisão dividida
Elizabeth Phillips venceu Jessamyn Duke por decisão unânime
Zak Cummings venceu Dominique Steel por nocaute técnico a 43s do primeiro round

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Foto: Reprodução/Twitter oficial do UFC



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.