De Guerrero a Pelé, torcidas cantam para os ídolos; relembre os melhores hits

A torcida do Flamengo ganhou uma referência desde a chegada de Guerrero. Bastou o atacante aterrissar na Gávea para o torcedor rubro-negro ter um motivo a mais para sorrir e… alimentar a criatividade. Se o peruano trouxe alegria a quem frequenta a arquibancada, ele ganhou em troca algo para poucos no futebol: uma música que exalte um jogador específico.

Em sua estreia no Maracanã, Guerrero ouviu em alto e bom som 45 mil vozes puxar o hit “Acabou o caô, o Guerrero chegou”. O som veio logo depois de o atacante marcar o gol da vitória por 1 x0 sobre o Grêmio, no sábado (18).

O mimo da torcida rubro-negra com seu camisa 9 faz lembrar outros gritos históricos que vieram das arquibancadas para “empurrar” o ídolo em campo. A própria galera do Flamengo compôs o “Obina é melhor que o Eto’o” e fez bastante uso da música durante os cinco anos em que o atacante defendeu as cores do clube (2005 a 2010).

Quem frequenta o estádio em São Paulo também costuma usar o instinto criativo. Atualmente, os tricolores provocam sempre os corintianos com o som “Ôôôôôô, deixou de ser galinha pra jogar no Tricolor, Pato”.

No Nordeste, as musiquinhas fazem sucesso. Uma, porém, ganhou notoriedade nacional e é lembrada até hoje: “Clodoaldo é bom de bola, o baixinho é o cão, quando pega o Ceará, deixa a zaga no chão. Uh, terror, Clodoaldo é matador”, cantava a torcida do Fortaleza, homenageando o atacante.

 

Relembre alguns hits das arquibancadas que faziam menção a um jogador.

“…Contra o River Plate, sensacional (gol de quem?)… Gol do Juninho, monumental.” (Torcida do Vasco cantando para Juninho Pernambucano)

“O Freeed vai te pegar” (Torcida do Fluminense para saudar o atacante)

“Júnior Baiano é mau, pega um pega geral” (Torcida do Flamengo para “motivar” o zagueiro)

“Amigo eu falo sério, todos têm goleiro, mas só nós temos Rogério… Ôôôô Obrigado, Mito Rogério” (Torcida do São Paulo para saudar seu eterno camisa 1).

“Alex, doidão, o terror do Mineirão”, (Torcida do Cruzeiro para saudar o ex-atacante Alex Alves. Hoje em dia, o hit foi adaptado para o atacante Marinho)

“Taaar, dee, lliii, OBA, OBA” (Torcida do Atlético-MG para o atacante)

“O meu Santos é sensacional; Só o Santos parou a guerra; Com Rei Pelé Bi Mundial, o maior time da Terra” (Torcida do Santos para destacar o Rei do Futebol, Pelé).

“Túlio Maravilha, nós gostamos de você. Túlio Maravilha, faz mais pra gente ver”. (Torcida do Botafogo para incentivar o ex-atacante)

“Au, au, au, Edmundo é animal” (Torcida do Palmeiras saudando o atacante).

Crédio da foto: Reprodução



Jornalista formado no UniCeub. Cobre esportes desde 2008: dos campeonatos amadores, evoluindo aos estaduais, chegando aos Nacionais até a Copa do Mundo de 2014. De 2010 a 2012 atuou como correspondente de esportes do Correio Braziliense, no Rio de Janeiro. Atualmente, editor do caderno Torcida, do Jornal de Brasília. Amante de um bom samba, futebol e cerveja.