Corinthians e Atlético-MG já decidiram Brasileirão em 1999; relembre

O confronto desta noite de sábado (18) entre Corinthians e Atlético-MG, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, está recheado de história. Pelo Brasileirão já aconteceram 58 duelos: o Timão venceu 26 jogos, o Galo, 17, e 15 partidas terminaram empatadas. Desses 58 encontros, três deles ganharam um destaque maior, a final do Brasileiro de 1999.

LEIA MAIS
Há 25 anos, Neto comandava a virada do Corinthians sobre o Atlético-MG; relembre
Corinthians x Atlético-MG: duelo de melhor defesa contra ataque mais positivo

Naquela disputa, os paulistas tinham ficado em primeiro lugar na fase inicial, com 44 pontos, enquanto os mineiros ficaram em sétimo lugar, com 33. Como ainda era disputado o mata-mata, os corintianos pegaram o Guarani (oitavo colocado) nas quartas de final. Na melhor de três, dois empates (1 a 1 e 0 a 0), e a classificação se deu graças ao triunfo por 2 a 0. O Atlético fez o clássico com o arquirrival Cruzeiro, duas vitórias: 4 a 2 e 3 a 2.

Na semifinal, o Timão pegou o rival São Paulo e garantiu vaga na decisão vencendo por 3 a 2 e 2 a 1. Já o Galo de Belo Horizonte precisou dos três jogos para superar o Vitória: ganhou por 3 a 0, na sequência perdeu por 2 a 1, mas derrotou o Rubro-Negro baiano por 3 a 0 novamente e se credenciou a duelar com o Corinthians na final.

A final

1º jogo – Atlético-MG 3 x 2 Corinthians

O primeiro jogo foi em 12 de dezembro de 1999 e foi realizado no Mineirão, com vitória atleticana por 3 a 2. Destaque para Guilherme, do Atlético, que fez os três tentos dos mineiros. Vampeta e Luizão descontaram para o Timão.

Atlético-MG: Kléber; Bruno, Cláudio Caçapa, Galván e Ronildo; Gallo, Valdir, Belletti (Edgar) e Robert; Marques (Adriano, depois Cairo) e Guilherme. Técnico: Humberto Ramos.

Corinthians: Dida; César Prates (Marcos Senna), Luciano, Márcio Costa e Kléber (Augusto); Vampeta, Rincón (Gilmar) Ricardinho e Marcelinho Carioca. Edílson e Luizão. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

2º jogo – Corinthians 2 x 0 Atlético-MG 

Se no encontro inicial deu Atlético-MG, com show de Guilherme, no segundo duelo, em 19 de dezembro de 1999, deu Corinthians, com atuação de gala de Luizão. O centroavante da equipe paulista fez os dois gols na vitória por 2 a 0, no Morumbi, o que deu ao clube de Parque São Jorge um passo importante rumo ao título brasileiro. O mesmo Luizão, de herói quase virou vilão, pois acabou expulso dessa partida.

Corinthians: Dida; Índio, João Carlos, Márcio Costa e Kléber (Augusto); Vampeta, Gilmar, Ricardinho (Edu) e Marcelinho Carioca (Marcos Senna). Edílson e Luizão. Técnico:Oswaldo de Oliveira.

Atlético-MG: Velloso; Bruno, Galván, Cláudio Caçapa e Ronildo; Gallo, Valdir, Belletti (Mancini) e Robert (Adriano); Curê (Lincoln) e Guilherme. Técnico: Humberto Ramos.

3º jogo – Corinthians 0 x 0 Atlético-MG

O último duelo, de desempate, foi novamente no Morumbi, em 22 de dezembro de 1999. Como o Timão tinha a melhor campanha, decidiu o título em casa. O Galo precisava da vitória para se sagrar segunda vez campeão do Brasil, porém se complicou demais quando Belletti foi expulso de campo. O Corinthians segurou o resultado e foi tricampeão do Brasileirão, coroando a grande campanha daquele ano.

Corinthians: Dida; Índio, João Carlos, Márcio Costa e Kléber; Gilmar (Edu), Vampeta (Marcos Senna), Rincón e Ricardinho. Marcelinho Carioca (Dinei) e Edílson. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Atlético-MG: Velloso; Bruno, Galván, Cláudio Caçapa e Ronildo; Gallo, Valdir (Mancini), Belletti e Robert (Adriano); Lincoln (Hernani) e Guilherme. Técnico: Humberto Ramos.

Crédito da foto: Reprodução/TV

* Curtiu esta matéria? Siga o autor no Twitter: @marciodonizete



Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Atualmente como repórter colaborador no site Torcedores.com.